Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

O MOVIMENTO DO FOLE

O MOVIMENTO DO FOLE

     

                                   

Um dos estudos mais bonitos do acordeom é o movimento do fole.

Assim como um cantor usa o seu diafragma e o seu pulmão para cantar, da mesma maneira deve o acordeonista usar o fole.

Todo aquele que não possui um domínio perfeito do fole, nunca chegara a ser um bom acordeonista.

As correias do ombro esquerdo deverá estar bem apertadas, pelo menos dois furos mais apertados em relação a do ombro direito para que o executante domine absolutamente o instrumento.

Tanto o abrir quanto o fechar do fole, devera o som ser sempre o mesmo, sendo que ao fechar deverá levantar o braço esquerdo, isto é:fechando o fole em cima em forma de um leque e ao contrário de quando se abre.

A boa execução de uma música depende muito de um bom manejo do fole.A meticulosa observância destas regras terá o acordeonista um perfeito domínio do som do instrumento.

BELLOWS SHAKE (O SACUDIR DO FOLE)

Bellows Shake ou sacudimento do fole e um dos mais interessantes efeitos do acordeom ele é muito usado em todo os países.

O bellows shake é empregado como um auxílio para tocar muitas notas repetidas rapidamente.O motivo técnico do seu uso é:o som das notas do acordeom são produzidos pela passagem do ar nas palhetas abrindo e fechando o fole sem sacudi-lo.Muitas vezes em notas rápidas as válvulas não abrem e fecham em tempo suficiente. Já quando se sacode o fole o dedo fica na mesma nota deixando então a válvula aberta eliminando assim este problema.

Pode-se executar o bellows shake tanto em pé quanto sentado.As correias devem-se estar bem apertadas, tanto a da mão esquerda como as que passam pelos ombros, para que o instrumento fique firme e não dance no corpo.No início eu pessoalmente recomendo o fechamento do fole embaixo com a correntinha e aberto em cima.

Quando abrir e fechar o fole deve-se fazê-lo o mais curto e ligeiro possível para economizar o ar pois todo o segredo esta em abrir e fechar o fole o mais rápido possível.Na medida que você ganhar o domínio do fole, a correntinha da parte inferior deverá ser aberta para que a execução ganhe mais graça.

Infelizmente são poucos os acordeonistas aqui no Brasil que sabem realmente trabalhar com o fole pois não e só abri-lo e fechá-lo em forma de leque,mas sim dominá-lo,é ter o ar seguro e soltá-lo de acordo com a pressão necessária de cada nota,é saber tocar a nota em pianíssimo,crescê-la,aumentá-la é saber fazer um stacatto perfeito,um decisivo arremate de uma nota,pois até o prolongamento mal feito de uma nota prejudica totalmente o efeito da frase.Além obviamente de um bom preparo técnico, TOCAR BEM UM ACORDEOM É DOMINAR LITERALMENTE O FOLE.