ARTIGO=METRÔNOMO

ARTIGO=METRÔNOMO

                    

O metrônomo é um relógio que mede o tempo (andamento) musical. Produzindo pulsos de duração regular, ele pode ser utilizado para fins de estudo ou interpretação musical. O metrônomo mecânico consiste num pêndulo oscilante cujas oscilações, reguladas pela distância de um peso na haste do pêndulo, podem ser mais lentas ou mais rápidas, sendo que a cada oscilação corresponde um tempo do compasso. Há também metrônomos eletrônicos, em que cada tempo do compasso é indicado pelo piscar de um LED (light-emitting diode) e por um som eletrônico.O metrônomo foi inventado por Dietrich Nikolaus Winkel, um relojoeiro de Amsterdã, em 1812. Johann Mälzel copiou muitas das ideias de Winkel e recebeu a patente pelo metrônomo portátil em 1816. Ludwig van Beethoven foi o primeiro compositor a indicar marcas de metrônomo nas suas partituras em 1817, embora as marcas extremamente rápidas que colocou em algumas peças levaram alguns estudiosos modernos a acreditar que o metrônomo que ele utilizava fosse muito impreciso.

 

A SINFONIA DOS METRÔNOMOS



O compositor húngaro György Ligeti (1912-2006) compôs a peça Poème Symphonique pour 100 Metronomes (Poema sinfônico para 100 metrônomos) em 1962. A peça exige dois "executantes" que trabalham antes da entrada da audiência. Cada um dos 100 metrônomos mecânicos, montados sobre uma plataforma no palco, tem sua mola totalmente carregada e é ajustado para uma velocidade diferente. Depois disso eles são disparados da maneira o mais simultânea possível. A plateia é admitida e os metrônomos são ligados. À medida que o pulso de um metrônomo para, o dos restantes se torna mais audível. A "execução" termina com um dos metrônomos soando sozinho por alguns compassos. Essa peça foi gravada várias vezes. Uma das versões mais recentes dura cerca de 20 minutos.

Abaixo vídeo com o Poema Sinfônico para 100 metrônomos.