BIOGRAFIA DE ALICE HALL

BIOGRAFIA DE ALICE HALL

 

                                             

Alice Hall alias seu nome era Alice Marie Laquiere, nasceu em junho de 1917, em Bruxelas, na Bélgica, e faleceu em 2000 nos EUA. Sua família imigrou para os EUA e ela cresceu em Detroit, Michigan.                       Quando ela tinha cinco anos seu pai começou a ensina-la bateria para que ela pudesse acompanhá-lo, e as onze anos, ela começou a tocar acordeão o cromático. Ela continuou tocando este instrumento, adotando o "finto-piano" (falso piano) que consistia em um pequeno teclado que Pietro Frossini inventou e tinha usado para esconder sua falta de habilidade nos acordeões a piano "moderno".

Ela acabou sendo uma das melhores acordeonistas de jazz da história, e um musicista sensacional.                                                      Ela conseguiu seu primeiro trabalho profissional aos 13 anos na rádio de Detroit. Mais tarde o seu pai abriu seu próprio clube, o Estrela Azul, onde ele poderia vigiá-la. Ela tinha um grupo com sua irmã Rachel na bateria.                                                                     Durante a segunda guerra mundial, muitos músicos homens foram convocados para irem à guerra e muitas mulheres tiveram as oportunidades dos homens que estavam a serviço do governo.      Ela montou com seu próprio grupo, onde ela tinha o controle e poderia tocar livremente o que ela queria executar.                                   Infelizmente ela só fez uma gravação comercial conhecida. Um único disco de 78 RPM em 1949. Os dois lados deste disco, tem as músicas "Caravana" de um lado e "Dinheiro do Céu" do outro lado do disco, na qual nos revelam uma excepcional solista e mestre nas improvisações.                                                                                      Quando ela faleceu, em junho de 2000, o seu disco estava fora de catálogo há 50 anos infelizmente.                                                                                        Ela trabalhou e tocou com Benny Goodman, Lena Horne, Dizzy Gillespie, Duke Ellington, Peggy Lee, e Nat Cole.                                        Infelizmente o seu não reconhecimento é motivado por vários fatores: ela interpretou o jazz onde o acordeão nunca foi comum e amplamente aceito, e ela era uma mulher em um mundo onde ser músico o homem tinha enormes vantagens. Alice foi uma excepcional acordeonista apesar de pouco conhecida.

Abaixo vídeo de Alice Hall,executando Caravana.