O ACORDEOM DE LEONARDO DA VINCI

O ACORDEOM DE LEONARDO DA VINCI

 

De acordo com estudos realizados pelo luthier Mario Majano Buonoconto de Udine, a forma e o funcionamento do acordeão (acordeão) pode ser atribuído a Leonardo, como no esboço original e as poucas palavras de comentário escrito por Leonardo in "Folha de 76 de Madrid MS. II (1503-1509), agora na Biblioteca Nacional de Madrid. Buonoconto após estudos técnicos realizados em Buenos Aires, começou a aprofundar o estudo da música e instrumentos musicais. mudou para a Itália, ele começou a construir ferramentas antiga, medieval e renascentistas de todos os tipos, cravo, sanfona, alaúde, vielle, instrumentos de cordas executados hoje pelos principais grupos de música antiga e instituições Música na Itália e na Europa ou em exibição em museus e coleções particulares.                                            

                                            Buonoconto impulsionado pela curiosidade de um artigo que falava de um instrumento construído por um espanhol, seção "órgão de Papel" chamado um esboço de Leonardo da Vinci, Mario descobre a semelhança com o acordeão atual. As poucas linhas escritas por Leonardo ao lado do esboço forneceu dados importantes e desafiadoras para iniciar o estudo e concepção do instrumento "Acordeom de  Leonardo da Vinci." As diferenças mais importantes entre o acordeão moderno e de Leonardo, consiste no fato de nos primeiros foles operava de ação simples, e o som era produzida por palhetas livres, enquanto que no projeto de Leonardo o  fole é de dupla ação, isto é, o fluxo de ar é contínua através da abertura e do fechamento do fole, também o som é produzido a partir da cana e funciona praticamente da mesma maneira dos órgãos. A invenção de Leonardo da Vinci é muito importante para a história do acordeão, podemos dizer que Leonardo da Vinci é o pai do acordeão, pois foi inventado praticamente três séculos antes do nosso moderno acordeom.