Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

GUIA DE CULTURA MUSICAL E DE CURIOSIDADE

GUIA DE CULTURA MUSICAL E DE CURIOSIDADE

 

PERFÁCIO

Muitas vezes tem sido dito que a verdade é mais estranha que a ficção e poucas pessoas contestarão a veracidade deste conceito.
Se olharmos,retrospectivamente,em nossa imaginação de todos os acontecimentos musicais,tal como emergiram da misteriosa escuridão dos tempos históricos mais remotos,podemos nos sentir quase que esmagados pelo quadro que aparece ante aos nossos olhos,pois o tempo não para e os acontecimentos também não param,se sucedem.
O meu escopo neste pequeno trabalho,não é criar nada novo,apenas partilhar um pouco de minha experiência como educador musical de curiosidades em geral da nobre arte que é a música.Espero ter atingido o meu objetivo,atenciosamente;professor Delmo Luiz Tartarotti.

ALGUMAS COINCIDÊNCIAS MATEMÁTICAS DA MÚSICA

1= O QUE É UMA ESCALA NATURAL MATEMATICAMENTE?

MATEMATICAMENTE A ESCALA NATURAL (antes do temperamento), É 1/53,QUE É A SOMA DO TOTAL DE COMAS QUE TEM A OITAVA (9 comas para o tom e 4 comas para o semitom diatonico).SOMANDO-SE 5+3=8 QUE É O NÚMERO DA OITAVA,QUE É TAMBÉM O NÚMERO DE OITAVAS QUE TEM A ESCALA GERAL(97 SONS). E AINDA SE NOS SOMARMOS 1/53,TEMOS:1+5+3=9 TEMOS AÍ O NÚMERO DE COMAS QUE TEM O TOM E TAMBÉM É EXATAMENTE A QUANTIDADE DA NOTA DÓ QUE TEMOS NA ESCALA GERAL MUSICA:DO-2,DO-1,DO1,DO2 DO3,DO4,DO5,DO6 E DO7.

2= QUANTOS COMAS TEM O TOM?

O TOM TEM 9 COMAS QUE É O NÚMERO DA SOMA DA DOMINANTE(5) E A SUBDOMINANTE(4):5+4=9.

3= A SOMA DAS TRES TRÍADES PRINCIPAIS É O NÚMERO DOS COMAS DE UM TOM.

3=SE SOMARMOS O NÚMERO DE NOTAS DAS TRÊS TRÍADES PRINCIPAIS DA ESCALA DIATONICA QUE É DA TONICA,SUBDOMINANTE E DOMINANTE, TEREMOS O TOTAL DE 9 NOTAS,QUE É JUSTAMENTE O NÚMERO DE COMAS DE UM TOM,9 COMAS.

4=REALINHANDO OS SONS DAS TRÊS TRÍADES PRINCIPAIS DE UMA ESCALA TEMOS TODOS OS SONS QUE COMPÕE A RERSPECTÍVA ESCALA

COLOCANDO OS SONS DAS TRÊS TRÍADES: TONICA,SUBDOMINANTE E DOMINANTE E REALINHANDO-AS EM SUA ORDEM NATURAL,TEREMOS OS OITO SONS DA ESCALA DIATONICA.

5=OUTRAS CURIOSIDADES DOS ACORDES

OS ACORDES PODEM TER:3,4,5,6,7,8,9,11e 13 SONS,QUE DÃO UM TOTAL DE 8 TIPOS DE FORMAÇÃO,AI TEMOS O NÚMERO DA OITAVA.MULTIPLICANDO PELO NÚMERO DE SONS DA ESCALA CROMÁTICA QUE É 12,TEMOS:12X8=96+1 QUE É A ULTIMA NOTA DA ESCALA GERAL (DÓ),TEMOS UM TOTAL DE 97 QUE É A QUANTIDADE DE NOTAS QUE TEMOS NA ESCALA GERAL MUSICAL.

6=VOCÊ SABÍA?

AO TOCARMOS DUAS NOTAS MUSICAIS COM FREQUÊNCIA DE Mhz E Nhz,A SUA RAIZ HARMONICA É UMA NOTA MAIS GRAVE,PRODUZIDA PELA INTERFERÊNCIA ENTRE ELAS,DADA MÁXIMO DIVISOR COMUM DAS DUAS,POR EXEMPLO: A RAIZ HARMONICA DA COMBINAÇÃO DA NOTA SOL3= 396hz,E A NOTA DO 3=264hz,É EQUIVALENTE A NOTA DO2=132hz.A SENSAÇÃO AUDITIVA AO EXECUTARMOS A COMBINAÇÃO DO3 E SOL3 É QUE ESTAMOS OUUVINDO UM DO2 DESFALCADO DE ALGUNS HARMONICOS,

INCLUSIVE A NOTA FUNDAMENTAL;EXEMPLO:SOL3 TEM 396HZ E O DO3 TEM 264HZ,SOMANDO-SE:396HZ-264HZ=132HZ, QUE É A QUANTIDADE DE HZ DA NOTA DO2.

7=SOL3 E FA2 É EQUIVALENTE A LA2,EXEMPLO:SOL3 TEM 396HZ,FA2 TEM 175HZ: 396HZ-175HZ=220HZ=LA2.

8=RÉ3 E SOL3, É EQUIVALENTE A SOL2,EXEMPLO:SOL3 TEM 396HZ,RÉ3 TEM 297HZ;396HZ-297HZ=198HZ=SOL2.

9=SI2 E SOL3, É EQUIVALENTE A RE2,EXEMPLO:SOL3 TEM 396HZ,SI2 TEM 247,5HZ;396HZ-247,5HZ=148,5HZ=RE2.

10=DO3 E MI2, É EQUIVALENTE A SOL2,EXEMPLO:DO3 TEM 264HZ,MI2 TEM 165HZ: 64HZ-165HZ=198HZ=SOL2.

11=SIb2 E SOL3, É EQUIVALENTE A MIb2,EXEMPLO:SOL3 TEM 396HZ,SIb2 TEM 237,6OHZ: 396HZ-237,60HZ=158,60HZ=MIb2,ETC.

12=A PRIMEIRA GRAVAÇÃO MUSICAL

Os créditos sobre a primeira gravação eram dados a Thomas Edison que, antes de inventar a lâmpada elétrica, criou o fonógrafo, em 1877. Durante o processo de criação, ele cantou um poema para testar o invento. Mas alguns cientistas americanos acabaram descobrindo uma gravação feita em 1860, 17 anos antes da outra feita por Edison.
Já no Brasil, a primeira música gravada foi “Isto é Bom”, do cantor e compositor baiano Xisto Bahia, em 1902.

13=A CRIAÇÃO DOS DISCOS

A criação dos discos é creditada ao canadense Émile Berliner, na década de 1870, feitos de goma-laca, material negro e opaco. A princípio, não havia um padrão de velocidade e tamanho dos discos. Só na década de 1910 é que os discos passaram a ter a velocidade padrão de 78 rpm (rotações por minuto) com 25 cm.
Já os LP’s (Long Play) surgiram no final da década de 40, produzidos com material plástico, mais leves, práticos e mais resistentes que os de 78 rpm.

14=O QUE SIGNIFICA SPALLA?

A palavra italiana "spalla" batiza o primeiro violinista. Ele é a figura mais importante depois do maestro. Além de orientar a afinação da orquestra, também serve como referência para os outros instrumentistas, caso haja dúvidas sobre as indicações do maestro.

também serve como referência para os outros instrumentistas, caso haja dúvidas sobre as indicações do maestro.

15=PORQUE NÃO SE BATE PALMAS NO DECORRER DE UMA PEÇA MUSICAL?

15=Há uma espécie de etiqueta no mundo da música erudita. Só se aplaude uma apresentação depois que todas partes da composição (os chamados movimentos) são executadas. Bater palmas nos intervalos dos movimentos tira a concentração dos instrumentistas.

16=O QUE SIGNIFICA CASTRADOS?

Homens que cortavam os membros sexuais para manter a voz mais feminina eram chamadas de castrados. Eles cantavam notas na mesma região das sopranos, que são as vozes com extensão mais aguda.Castrato é um cantor masculino cuja extensão vocal corresponde em pleno à das vozes femininas, seja de soprano, mezzo-soprano, ou contralto. Esta faculdade numa voz masculina só é verificável na sequência de uma operação de corte dos canais provenientes dos testículos, ou então por um problema endocrinológico que impeça a maturidade sexual. Consequentemente, a chamada "mudança de voz" não ocorre.Quando o jovem castrato chega à idade adulta, o seu corpo desenvolve-se, nomeadamente em termos de capacidade pulmonar e força muscular, mas a sua laringe não.A prática de castração de jovens cantores existia desde o início do Império Bizantino, em Constantinopla em torno de 400 d.C., a imperatriz bizantina Aélia Eudóxia tinha um coro cujo mestre era um eunuco, que pode ter estabelecido o uso de castrati em coros bizantinos.Muitos rapazes que eram alvo da castração eram crianças órfãs ou abandonadas. Algumas famílias pobres, incapazes de criar a sua prole numerosa,entregavam um filho para ser castrado.Está documentada a sua existência no coro da igreja de Munique a partir de 1574 e no coro da Capela Sistina a partir de 1599. Na bula papal Cum pro nostri temporali munere de 1589, o papa Sisto V aprovou formalmente o recrutamento de castrati para o coro da Basílica de S. Pedro. Em 1870, a prática de castração destinada a este fim foi proibida em Itália, o último país onde ainda era efectuada. Em 1902, o papa Leão XIII proibiu definitivamente a utilização de castrati nos coros das igrejas. O último castrato a abandonar o coro da Capela Sistina foi Alessandro Moreschi, em 1913.


17=BEETHOVEN,APESAR DE SURDO CONSEGUIA PERCEBER PERFEITAMENTE TODOS OS ERROS DE EXECUÇÃO EM UMA PEÇA MUSICAL

Em 1825, já completamente surdo, Beethoven foi assistir a um ensaio fechado de um grupo que iria executar o seu Quarteto em mi bemol maior op. 127. Um dos violinistas, Joseph Böhm, registrou o episódio: "O infeliz estava tão surdo que não podia ouvir o som

celestial das suas próprias composições". Para espanto de todos, porém, Beethoven chamou a atenção do grupo para os menores erros de execução. "Seus olhos seguiam os arcos, e assim ele era capaz de notar as menores flutuações no tempo ou no ritmo, e corrigi-las na hora", anotou Böhn.

18=BEETHOVEN DE BOM HUMOR

Conta-se que um dia Beethoven foi visitar o irmão mais novo, Johann, que a essa altura era um homem rico. Na entrada da mansão, um criado ofereceu-lhe, numa salva de prata, um cartão de visitas onde estava escrito: "Johann van Beethoven, proprietário de terras". O compositor pegou o cartão e, instantes depois, devolveu-o ao criado, após escrever no verso do papel a seguinte anotação: "Ludwig van Beethoven, proprietário de um cérebro".

19=O QUE É NOTA MUSICAL?

Nota musical é o nome que damos a um elemento sonoro formado por uma vibração no ar. Fisicamente o som de uma nota musical é uma onda sonora que se propaga pelo ar com determinada freqüência. O ser humano capta essa freqüência e a ela dá o nome de som.A diferença entre os sons musicais e outros,é que nos instrumentos musicais utilizamos apenas algumas dentre as inúmeras frequências(frequência é uma grandeza física ondulatória que indica o número de ciclos, voltas ou oscilações em um determinado intervalo de tempo) possiveis,que foram estabelecidas por convenção,constituindo-se nas notas musicais. A combinação das notas musicais é que define uma melodia. Isso é uma arte conhecida como música.

20=QUAL A ORIGEM DAS NOTAS MUSICAIS?

As notas musicais básicas são chamadas de dó, ré, mi, fá, sol, lá e si. Sua origem é da música medieval. O responsável pela nomenclatura das notas foi o monge italiano chamado Guido d’Arezzo. Elas foram tiradas de um texto do hino a São João Batista. Eis o texto: Ut queant laxis,Resonare fibris,Mira gestorum,Famuli tuorum,Solve polluti,Labii reatu. Perceba que a primeira sílaba das primeiras palavras corresponde a uma das notas musicais (menos o Ut). Posteriormento o termo seria trocado por dó por sugestão do músico italiano Giovanni Battista Doni.

21=QUEM FOI ENRICO CARUSO

Enrico Caruso, foi um dos maiores tenores italiano, foi o artista mais bem pago do mundo,

pago do mundo, quando morreu em dezembro de 1920.
Entretanto, da primeira vez que tentou aprender a cantar, foi recusado por um professor de música.
Após o teste, recebeu como sentença: "Jamais serás um cantor. Tua voz soa como o vento nas persianas.”

22=A PRIMEIRA GRAVAÇÃO ELÉTRICA NO BRASIL

A primeira gravação elétrica feita no Brasil foi em 1927, na gravadora Odeon por Francisco Alves.

23=A FAMOSA CANÇÃO BRIDAL CHORUS (CORO NUPCIAL),TOCADA EM QUASE TODOS OS CASAMENTOS DO MUNDO,NA REALIDADE É UMA CANÇÃO CANTADA PARA O CASAMENTO DE UM ASSASINO.

A famosa música qe aqui no Brasil chamamos de Coro Nupcial,vem da ópera “Lohengrin”, na qual o “Bridal Chorus” é na verdade cantado para a heroína Elsa e seu novo marido, Lohengrin,depois quando termina esta canção, Lohengrin assassina cinco convidados do casamento, e se separa de Elsa. O casamento dura apenas duas canções. Depois que o seu marido assassino Lohengrin ,abandona Elsa (e por ser uma ópera), ela morre de tristeza. Assim, a música de órgão que se ouve em todos os casamentos hoje em dia é muito menos festiva e mais sinistra.

24=BACH ESTUDAVA DE MADRUGADA

Sempre interessado em aprender cada vez mais, Bach não poupava esforços para avançar seus conhecimentos. Conta-se que certa vez, antes de completar 13 anos, ele pediu um livro emprestado ao seu irmão mais velho, Johann Christoph. Como este lhe negou, habilmente o menino encontrou uma solução para resolver o problema. Assim, todas as noites após irem se deitar, ele pegava o livro de música e varava madrugadas estudando. Como não podia acender velas para não chamar a atenção do irmão, por muito tempo estudou tendo como única claridade a luz da lua. Esse costume de transcrever obras na escuridão, aliás, perdurou por toda sua vida. Um esforço que certamente contribuiu para a sua completa cegueira.

25=BACH ANDOU 200 MILHAS A PÉ,SÓ PARA OUVIR O GRANDE DIETRICH BUXTEHUDE TOCAR

Embora nunca tenha feito viagens fora da Alemanha, Bach chegou a cometer verdadeiras loucuras para vivenciar a música de outros artistas. Sua fama já era grande quando, em Arnstadt, resolveu pedir uma licença de quatro

semanas do trabalho. Para ouvir o grande organista Dietrich Buxtehude, ele andou 200 milhas a pé até chegar ao seu destino, Lubeck. O problema é que demorou quatro meses para voltar. Essa "excentricidade" custou-lhe o seu emprego.

26=BACH E FREDERICO II

Bach escreveu para órgão durante toda a sua vida, sendo como organista virtuose e improvisador genial. Consta que ao fim de um longo improviso sobre An Wasserflüssen Babylon, o velho Reincken - sabidamente um homem orgulhoso - passou-lhe o anel que usava no dedo, e disse em alemão: "Eu pensava que esta arte morreria comigo, mas vejo que ela sobreviverá no senhor". Improvisações que também curvaram duques, príncipes e reis como Frederico 2º em Potsdam.

27=BACH E HANDEL

Nascidos no mesmo ano e considerados os compositores alemães mais famosos da época, Bach e Handel viveram uma infeliz coincidência. Nunca se conheceram pessoalmente, mas ambos tiveram um destino parecido: quase sem a visão, foram operados pelo mesmo médico, o inglês John Taylor. No entanto, as cirurgias de ambos não foram bem-sucedidas e, pelas mãos de um charlatão, eles ficaram completamente cegos. No caso de Bach, a cirurgia não apenas se revelou inútil como contribuiu para agravar o seu estado geral e provocar um segundo ataque de apoplexia, privando-lhe os sentidos e movimentos.Bach quando faleceu foi enterrado no cemiterio de São João e o seu túmulo esteve por muito tempo desaparecido,em consequência de limpesa que ali fizeram.Só em 1.894,apos 144 anos depois de sua morte é que foram localizado os seus restos mortais.

28=COMO FORAM CATALOGADAS AS PEÇAS MUSICAIS ERUDITAS?

As peças de Johann Sebastian Bach estão catalogadas com os números BWV, sendo que BWV significa Bach Werke Verzeichnis (Lista das Obras de Bach). Compilado por Wolfgang Schmieder, o catálogo foi publicado em 1950. Uma variante desse sistema usa o S (de Schmieder) no lugar de BWV, para identificar o autor do sistema de numeração.
Outros catálagos:
B – Catálogo das obras de Dvorak por Burghauser
BeRI – Catálogo das obras de Roman por Bengtsson
BuxWV – “Buxtehude-Werke-Verzeichnis” Catálogo das obras de Buxtehude por Karstadt

BWV – “Bach Werke Verzeichnis” Catálogo das obras de J.S.Bach por Eisen 

D – Catálogo das obras de Schubert
F – Catálogo das obras de Vivaldi por Fanna
F – Catálogo das obras de W.F. Beethoven por Hess
H – Catálogo das obras de Charpentier por Hitchcock
Hob – Catálogo das obras de F.J. Bach por H. Wohlforth
HWV – Catálogo das obras de Weber por Jahns
K – Catálogo das obras de W.A. Mozart por Koechel (o mesmo que KV em baixo)
K – Catálogo das obras de Rosetti
K – Catálogo das obras de D. Scarlatti por Kirkpatrick
KV – “Koechel-Verzeichnis” Catálogo das obras de W.A. Mozart por Koechel
L – Catálogo das obras de D. Scarlatti por Longo
L – Catálogo das obras de Vivaldi por Malipiero
MS – Catálogo das obras de Molter
Op – Número de Opus, normalmente relacionado com a data de publicação obra e atribuido pelo compositor (ou pela pessoa que o publica).
P – Catálogo das obras de J.M. Vivaldi por Pincherle
R – Catálogo das obras de Vivaldi por Malipiero, publicado por Ricordi

R – Catálogo das obras de Gottleib Muffat por Riedl
RO – Catálogo das obras de Gottschalk
RV – Catálogo das obras de Vivaldi por Ryom
S – Catálogo das obras de Liszt por Searle
SR – Catálogo das obras de Soler pelo Padre Samuel Rubio
SWV – “Schutz-Werke-Verzeichnis” Catálogo das obras de Schutz por Bittinger
TWV – “Telemann-Werke-Verzeichnis” Catálogo das obras de Telemann por Kassel
VB – “Valentini Bakfark Opera Omnia” Catálogo das obras de Balint Bakfark
WoO – “Werk ohne Opuszahl” ou “Obra sem número de Opus”, geralmente são obras que nunca foram publicadas ou catalogadas pelo compositor
Wq – Catálogo das obras de C.P.E.
“Wagner-Werke-Verzeichnis” Catálogo das obras de Wagner por Deatheridge, Geck & Voss
Z – Catálogo das obras de Purcell por Zimmerman.

29=MENDELSSOHN ÉRA JUDEU,CONVERTEU-SE AO CRISTIANISMO

A conversão da abastada família judia Mendelssohn ao cristianismo, mais precisamente ao luteranismo, foi necessária para que seus membros pudessem ser aceitos no meio da alta burguesia alemã. Com a conversão, muitos da família passaram a adotar o sobrenome Bartholdy, cristão, em lugar do tradicional Mendelssohn, judeu.

30=OS NOMES DE MOZART

Mozart,o gênio austríaco passou a vida trocando seus nomes o que acabou confundido até os historiadores. Uns dizem que ele foi batizado como Johannes Chrysostomus Wolfgang Gottlieb Mozart e outros já afirmam que no lugar de "Gottlieb" era "Theophilus" e de "Wolfgang" era "Wolfgangus". Na verdade, "Theophilus" é a tradução em latim de "Gottlieb" e "Wolfgang" é a versão abreviada de "Wolfgangus", nome de seu avó materno. Mais tarde, seu pai retirou o "Johannes Chrysostomus" e o próprio Mozart, após sua passagem pela Itália, trocou o "Gottlieb" ou "Theophilus" por "Amadeus" que ainda pode ser encontrado na versão italiana como "Amadeo".

 

31=O RÉQUIEM DE MOZART

Há muitas lendas em torno da encomenda de um Réquiem feita a Mozart, próximo de sua morte. Em Amadeus, filme de Milos Forman que retrata a vida do músico, a versão contada é a de que Antonio Salieri, um compositor rival, sorrateiramente pediu a obra --por algum tempo, acreditou-se que Mozart havia sido envenenado por ele. Mas segundo os biógrafos do compositor, a missa fúnebre fora encomendada pelo conde von Walsegg-Stuppach, que desejava homenagear a memória da esposa.

32=MOZART,TORNA-SE MAÇOM

Inquieto e, ao mesmo tempo, melancólico, o compositor sempre estava em busca do autoconhecimento. Assim, ele foi para a maçonaria. Em 1784, ele entrou para a ordem como aprendiz e no ano seguinte já era mestre. A prova deste fato pode ser comprovada em várias de suas obras de inspiração maçônica, que datam desta época.

33=COMO SÃO CATALOGADAS AS OBRAS DE MOZART?

As obras de Mozart são identificadas pela letra K., seguida de um número que designa a ordem cronológica das composições. O K. vem do nome de Ludwig von Kochel, que organizou o catálogo das obras de Mozart, publicado em 1862, sob o título de Chronologist-thematisches Verzeichnis samticher Tonwerke W. A. Mozart (Registro cronológico-temático de todas

as obras musicais de W. A. Mozart). Em alemão, a sigla é KV. Uma revisão definitiva deste catálogo foi elaborada por Alfred Einstein, em 1937.

34=AS CAUSAS DA MORTE DE TCHAIKOVSKY

As causas da morte de Tchaikovsky nunca foram claras. A versão oficial é que ele bebeu um copo de água infectada com cólera. No entanto, depois foram revelados motivos mais obscuros. Tchaikovsky teria sido convocado para uma reunião com seus antigos companheiros da Escola de Direito. Ao tomarem conhecimento de um possível envolvimento do compositor com um jovem da aristocracia russa, eles teriam dito para o compositor se suicidar caso não quisesse que a questão se tornasse pública. Depois de menos de uma semana do encontro, o músico morreu. Há evidências de que a causa da morte tenha sido provocada por ingestão de arsênico. Mas ainda há a dúvida se ele próprio teria colocado a substância em sua bebida ou se teriam colocado propositalmente.

35=ROSSINI,ALÉM DE COMPOSITOR ERA TAMBÉM COZINHEIRO

Além da música, a comida era uma das duas grandes paixões na vida do rechonchudo Gioacchino Rossini. Criou-se inclusive um extenso anedotário sobre o quanto a segunda teria interferido na primeira. Conta-se, por exemplo, que havia uma motivação de fundo gastronômico para o fato de, na maioria de suas óperas, a parte do clarinete estar escrita na partitura apenas para o primeiro ato. Segundo consta, um dos clarinetistas preferidos de Rossini era um exímio cozinheiro. Assim, durante o intervalo entre os outros atos da ópera, ele poderia ir para a cozinha preparar o jantar que o compositor desfrutaria após o espetáculo.

36=O TRUQUE DE SCHUBERT PARA FUGIR DAS MUITAS DÍVIDAS

Para fugir das muitas dívidas, Schubert costumava dedicar suas músicas a membros da aristocracia, que lhe agradeciam em dinheiro. Gretchen am Spinnrad, por exemplo, foi dedicada ao conde Moritz von Fries, que retribuiu ao compositor com a quantia de 650 florins. Cerca de 50 composições de Schubert possuíram dedicatória. Contudo, algumas dessas obras não lhe renderam nenhuma recompensa financeira. Muitas, por exemplom, foram dedicadas a Beethoven, como homenagem sincera àquele que era seu ídolo musical.

37=BEETHOVEN,CANHOTO

Beethoven era canhoto e devido à sua pele morena e cabelos muito negros, era tratado como "o espanhol". O sobrenome Beethoven significa horta de

beterrabas. Seu problema de audição manifestou-se aos 26 anos de idade e aos 46 estava praticamente surdo. Na primeira apresentação pública da 9ª Sinfonia, Ludwig assistiu a regência de Umlauf absorto na leitura da partitura e não percebeu que estava sendo ovacionado até que Umlauf, tocando em seu braço, voltou a sua atenção para a sala, e só então Beethoven viu que a platéia o aplaudia em pé.

38=MOZART,COMEÇOU A COMPOR COM CINCO ANOS DE IDADE

Mozart, cujo nome de batismo era Johann Chrysostom Wolfgang Amadeus Mozart, começou a compor minuetos para cravo com a idade de cinco anos e compôs mais de 600 obras. Morreu aos 35 anos (em 5 de Dezembro de 1791, pouco antes de completar 36 anos em 27 de janeiro), deixando mulher e dois filhos. Foi enterrado em uma vala comum, sem a presença de nenhum parente ou amigo. Até hoje não se sabe ao certo onde seu corpo está enterrado.

39=TCHAIKOVSKY,ÉRA HOMOSSEXUAL

Tchaikovsky sentia-se atormentado por tendências homossexuais desde a juventude e tentando combater seus desejos, desposou uma aluna do Conservatório de Moscou, mas o casamento foi um suplício para ambos. Durante 14 anos a baronesa Nadyezhda von Meck apoiou financeiramente o compositor e durante este período trocaram numerosas cartas sem jamais terem se encontrado.

40=CHOPIN,TEVE O SEU CORAÇÃO RETIRADO DO SEU CORPO QUANDO MORREU
.
Antes do funeral de Chopin, de acordo com seu desejo ao morrer, o seu coração foi retirado devido ao seu temor de ser enterrado vivo.O coração foi posto em uma urna de cristal selada e permanece até hoje lacrado dentro de um pilar da Igreja da Santa Cruz (Kościół Świętego Krzyża) em Krakowskie Przedmieście, debaixo de uma inscrição do Evangelho de Mateus: "onde seu tesouro está, estará também seu coração". Foi salvo da destruição de Varsóvia pelos nazistas, em 1944, pelo general das SS, Erich von dem Bach-Zelewski.

41=BACH,TEVE 20 FILHOS

Bach teve sete filhos fruto do seu primeiro matrimónio e treze do segundo. Uma de suas maiores obras, A Paixão segundo São Mateus, um oratório que representa o sofrimento e a morte de Cristo segundo o Evangelho de São Mateus, tem duração de mais de 2 horas e meia (em algumas interpretações,mais de 3 horas) é a obra mais extensa do compositor. Bach ficou cego no final da vida e morreu devido a uma intervenção cirúrgica fracassada nos olhos.

42=SCHBERT,ESCREVEU MAIS DE 600 CANÇÕES

Schubert, apesar de ter morrido precocemente aos 31 anos, escreveu mais de 600 canções (o "Lied" alemão), bem como óperas, sinfonias, incluindo sonatas entre outros trabalhos.

43=WAGNER,FOI CONVIDADO POR DOM PEDRO II,PARA VIR AO BRASIL

Em março de 1857, Wagner foi surpreendido por uma mensagem de Sua Majestade Imperial Dom Pedro II, Imperador do Brasil, que estava muito interessado no trabalho do compositor e queria que ele fosse para o Rio de Janeiro. Wagner enviou partituras ricamente encadernadas e autografadas de O Navio Fantasma, Tannhäuser e Lohengrin para o Brasil e ficou aguardando uma resposta que (nunca chegou). Wagner acreditou mesmo que havia sido alvo de uma brincadeira quando, anos mais tarde, o próprio Pedro II compareceu para cumprimentá-lo pessoalmente no primeiro Festival de Bayreuth. A resposta aguardada por Wagner nunca chegou, e o mais provável é que o Imperador tenha sido persuadido pelos seus ministros, devido ao envolvimento do compositor com atividades revolucionárias.

44=SCHUMANN,PASSOU O RESTO DE SEUS DIAS EM UM ASILO

Schumann morreu aos 46 anos em um asilo. No final de sua vida, perturbado mentalmente, afirmava escutar a nota lá em todos os lugares, o que lhe perturbava profundamente, o que o levou a uma tentativa de suicídio dois anos antes de sua morte.

45=O DRAMA DA VIDA DE PUCCINI

Puccini, autor de La Bohème, Tosca e Madama Butterfly vivenciou uma grande tragédia pessoal. Sua esposa, Elvira Gemignani, extremamente ciumenta, acusou a empregada da família Doria Manfredi de seduzir e manter relações sexuais com Puccini. Pressionada por Elvira, que passou a infernizar sua vida, Dora cometeu suicídio bebendo veneno na cozinha da casa dos Puccini. A autópsia confirmou a virgindade da moça e Elvira teria sido presa por cinco meses por injúria contra a empregada, além de pagar indenização à família da acusada. Puccini e Elvira se separaram após o episódio mas depois se reconciliaram.

46=A HUMILDADE DE VERDI

Giuseppe Fortunino Francesco Verdi (Roncole, 10 de outubro de 1813 — Milão, 27 de janeiro de 1901) foi um compositor de óperas do período romântico italiano, sendo na época considerado o maior compositor nacionalista da Itália.O famoso coro Va pensiero su ali dorate (Vai, pensamento, em asas douradas) da ópera Nabucco, de Verdi, foi considerado um símbolo nacional pelos italianos e quase tornou-se o Hino Nacional. La Traviatta, uma das óperas mais encenadas no mundo todo, foi um fracasso em sua época. Verdi dedicou-se ainda à política, sendo eleito deputado em 1861 e, posteriormente, senador.Apesar de ter sido um dos maiores compositores italianos de todos os tempos,antes de morrer deixou a seguinte frase:"De todos os compositores do passado e do presente, eu sou o que menos aprendeu".

47=SALIERI,UM GRANDE MESTRE

Apesar do filme Amadeus retratar Antonio Salieri como um compositor invejoso, mesquinho e medícore, a realidade não condiz com a ficção. Alcançou uma elevada posição social e desempenhou um papel importantíssimo na música clássica do século XIX. Foi professor de compositores famosos como Ludwig Van Beethoven, Carl Czerny, Johann Nepomuk Hummel, Franz Liszt, Giacomo Meyerbeer, Ignaz Moscheles, Franz Schubert e Franz Xaver Süssmayr e também ao filho mais novo de Mozart, Franz Xaver.

48=RACHMANINOFF,ÉRA PORTADOR DA SÍNDROME DE MARFAN

Especula-se se Rachmaninoff era portador da Síndrome de Marfan (também conhecida como Aracnodactilia, uma desordem do tecido conjuntivo caracterizada por membros anormalmente longos) devido ao fato de que suas mãos largas eram capazes de cobrir um intervalo de uma 13ª no teclado (um palmo esticado de cerca de 30 centímetros).

49=VIVALDI,O PADRE VERMELHO

Vivaldi com os seus cabelos ruivos, característica genética dos Vivaldi, rendeu ao compositor o apelido de "padre vermelho". Os historiadores afirmam que ele teria chocado o clero e sido suspenso das funções sacerdotais ao abandonar o altar em meio a uma cerimônia religiosa para compor um concerto. Mesmo longe da sacristia, o músico manteve uma relação cordial com a Igreja e tornou-se um dos mais influentes compositores do estilo barroco.

50=A FANTÁSTICA PRODUÇÃO DE INSTRUMENTOS E A GRANDE QUANTIDADE DE GRUPOS MUSICAIS

Na América do Norte, são produzidos anualmente mais de 750.000 instrumentos musicais, e tem cerca de 50.000 orquestras sinfônicas entre as estaduais e regionais que tocam em cidades e vilas de todo o País.Tem ainda mais de 100.000 bandas, orquestras e conjuntos corais de colégios e escolas que dão aos jovens a oportunidade dese desenvolver os seus talentos, e mais de 10 milhões de pessoas estão aprendendo música atualmente.

51=DOM PEDRO I,TAMBÉM ÉRA MÚSICO

 

O imperador D. Pedro I era músico e compositor, tocava vários instrumentos (violino, violoncelo, flauta, fagote, clarinete e trombone.

Estudou teoria musical, harmonia, contra-ponto e composição musical. O hino da Independência do Brasil foi a sua última obra.

Nasceu em 19 de outubro de 1798, em Lisboa e aos 9 anos de idade veio para o Brasil, faleceu em 24 de setembro de 1834.

 

52=O REI DAVID,ÉRA MÚSICO E COMPOSITOR

 

O rei David, de Israel era músico e compositor, tocava harpa e segundo a bíblia escreveu os Salmos, também foi o formalizador do cantor orfeônico, ou seja, um tipo de coro cantado por muitas vozes simultâneamente. 1Crônicas 6:31 e 25:6 - I Sam 16:23.

 

53=LUTERO,INTRODUTOR DO CORAL

 

Martinho Lutero, reformador religioso, também teve papel importante na evolução da música, ele iniciou o canto coral no século XVI, que é bem diferente do canto orfeônico.

Porque o canto coral exige mais técnica vocal e conhecimento musical, por ter um estilo mais difícil.O Coro é o mais antigo entre os grandes agentes sonoros coletivos. Antigos documentos do Egito e Mesopotâmia revelam-nos a existência de uma prática coral ligada aos cultos religiosos e às danças sagradas. O termo Chóros possui um sentido bastante amplo e com o decorrer da história passou por diversos significados.Lutero era músico, percebeu que através do canto coral, poderia organizar e propagar em toda Alemanha melodias populares e o canto gregoriano com o repertório da língua alemã, com o objetivo de que os fiéis entendessem o que estava sendo cantado e compreender bem o que se dizia.A prática coral foi cada vez mais se desenvolvendo e se desligando do Clero. Irmandades foram surgindo no sentindo de dedicar-se a música. Inicialmente, somente a música sacra era permitida, mas aos poucos a música profana começou a fazer parte.A Igreja foi responsável pela conservação e divulgação da música coral através dos tempos.

 

54=O QUE É BATUTA?

 

Acredita-se que a batuta (termo de origem italiana que quer dizer batida) passou a ser adotada na Europa da Idade Moderna, a fim de marcar o ritmo das músicas. Antes disso, os regentes faziam essa marcação segurando um rolo de pautas.

A fama do compositor clássico alemão Ludwig Van Beethoven (1770-1827), que possuía uma batuta, certamente contribuiu para a difusão do hábito que, entretanto, até hoje tem os compositores. O seu tamanho varia entre 15 e 25 centímetros e atualmente é feita de madeira leve, celulóide ou mesmo plástico.

 

55=OS GREGOS,E A ORIGEM DOS MODOS

 

Na Grécia antiga, as diversas organizações sonoras (ou formas de organizar os sons) diferiam de região para região, consoante as tradições culturais e estéticas de cada uma delas. Assim, cada uma das regiões da antiga Grécia deu origem a um modo (organização dos sons naturais) muito próprio, e que adaptou a denominação de cada região respectiva. Desta forma, aparece-nos o modo dórico (Dória), o modo frígio (da região da Frígia), o modo lídio (da Lídia), o modo jónio (da região da Jónia) e o modo eólio (da Eólia). Também aparece um outro — que é uma mistura dos modos lídio e dórico — denominado modo mixolídio.

 

 

56=A MISTURA DE RUIDOS COM RITMOS,FORMANDO UMA MELODIA

 

Em 1913, foi misturada pela primeira vez, ruídos industriais com ritmo, formando uma melodia. Quem teve a ideia foi Luigi Rusollo. E em 1919, o russo Leon Theremin inventou o primeiro instrumento eletrônico da história, que emitia sons espaciais ao se passar a mão nele, sem precisar tocar.

 

57=O PRIMEIRO SINTETIZADOR

 

Em 1964 foi lançado o primeiro sintetizador, chamado Moog, e marca o início de uma nova era musical. Em 1970, alguns DJs dos EUA começam a criar músicas usando pedaços de outras músicas. Nasce assim a Ambient Music. E em 1980, alguns músicos em Detroit utilizam uma bateria eletrônica Roland 303 e criam um novo gênero musical, o Techno.

 

58=O SURGIMENTO DA MÚSICA SERTANEJA NO BRASIL

 

Em 1929 foi que surgiu a música sertaneja como se conhece hoje,destacaram-se as duplas Alvarenga e Ranchinho, Torres e Florêncio, Tonico e Tinoco, Vieira e Vieirinha, entre outros.

 

59=A MÚSICA DO ESPAÇO

 

Na viagem da nave Yoyager I ao espaço foi gravado em uma placa de bronze folhada a ouro duas músicas que foram consideradas a "perfeição absoluta" pelos computadores da Nasa nos quesitos métrica; harmonia; complexidade: Toccata e Fuga BWV 565 e Arioso da Cantata 156 . Para serem ouvidas por suposta vida fora da terra.

 

60=SURDA,QUE OUVE MÚSICA

 

Alexa Moore, uma mulher de 32 anos, nasceu surda e queria saber como era a música de Bach. Sua tia, pianista, tocou a " Ária na quarta corda" e Alexa, com a cabeça encostada ao tampo do piano " escutou " a música e ao término disse que nunca tinha sentido vibrações tão " celestiais e perfeitas ".

 

61=MAIS DA METADE DAS COMPOSIÇÕES DE Bach, foram PERDIDAS

 

Estima-se que Bach compôs mais de 4.500 peças e pouco mais da metade se perdeu no decorrer dos tempos.

 

62=MÚSICA PROIBIDAS DE BACH

 

Algumas das músicas de Bach foram proibidas de se tocar em algumas igrejas em certa altura, pois, dependendo a combinação de registros, alguns de seus acordes entram em ressonância com as colunas da igreja, o que pode causar desabamento.

 

63=A REVOLUÇÃO DO DEDILHADO

 

Na época de Bach, todos os músicos tocavam o órgão e o cravo somente com quatro dedos da mão. Bachi foi o primeiro músico a tocar com todos os cinco.

Isso foi uma revolução na época.

 

64=A PRIMEIRA MARCHA GRAVADA NO BRASIL

 

A primeira música gravada com a denominação marcha foi “Pé de Anjo”, para o carnaval de 1920, sendo seu autor José Barbosa da Silva, conhecido como Sinhô, o Rei do Samba, que morreu em 4 de agosto de 1930.

 

65=QUANDO BEETHOVEN COMEÇOU A FICAR SURDO?

 

Enchoveta começou a ficar surdo com 27 anos de idade, e ainda compôs por mais 29 anos!

 

66=ELVIS Presley, coveiro?

Élvis Presley, Quando nem sonhava em se tornar o Rei do Rock, Élvis Presley chegou a ganhar a vida como caminhoneiro em Memphis. Além disso, pouca gente sabe, o Rei foi lanterninha de cinema e coveiro. Elvis Presley, ao morrer, estava à beira da falência, devido aos excessos que cometia em matéria de gastos. Contudo, o legado artístico que deixou, em mãos de administradores profissionais não só zerou as dívidas como se tornou um negócio muito lucrativo. Em 1997, sua filha e herdeira, Lisa Marie Presley, por sinal ex-mulher de Michael Johnson, pôde receber a parte que lhe cabia no espólio. Somava a bagatela de 130 milhões de dólares.

 

67=O QUE É MUSICOTERAPIA?

 

A musicoterapia é a utilização da música ou de seus elementos (melodia, som, ritmo e harmonia), com o objetivo de promover mudanças positivas físicas, mentais, sociais e cognitivas em seres com problemas de saúde ou de comportamento.

 

68=QUANDO COMEÇOU O CANTO OCIDENTAL?

 

Acredita-se que, em geral, os estilos de canto ocidental moderno remontam apenas ao final do século XVI. Inicialmente é provável que a voz masculina aguda fosse preferida pela sua grande potência, em vista de um tórax mais avantajado que o da mulher. O surgimento da ópera e as restrições impostas às vozes femininas, influenciaram a arte do canto e a procura de vozes não só adequadas de soprano, mas sobretudo potentes. Isso era encontrado nos cantores pré-púberes masculinos que, infelizmente, logo perdiam seu dom e "engrossavam" a voz ao atingirem a puberdade.

Como resultado da expulsão das mulheres dos palcos e coros, decretada pela Igreja, surgiram no século XVIII, os "castrati", que eram cantores castrados antes da puberdade para preservarem o registro de soprano ou contralto da voz. Apoiada em pulmões masculinos, essa voz era ágil e penetrante.

Os "castrati" foram usados pela Igreja Católica durante mais de 300 anos e ocuparam uma posição dominante na ópera dos séculos XVII e XVIII, tendo sido fundamentais no desenvolvimento e popularização da ópera italiana (Monteverdi dava preferência ao uso de "castrati" em suas obras).

A voz "castrato" atendia à necessidade dos compositores da Contra-Reforma de vozes agudas e expressivas na música de igreja, e os "castrati" foram então utilizados nos três séculos seguintes. Na ópera, sopranos e "castrati" tornaram-se os cantores mais valorizados no período barroco, com sua eloquência insuperável no estilo novo e fluente do "bel canto" e, em alguns casos, o resultado dessa operação tornou possível uma voz de assombrosa irrealidade de tom e perfeição técnica. Para muitas dessas vítimas desse sofisticado barbarismo, o resultado foi uma carreira em obscuridade provincial perdida, enquanto outros tiveram um sucesso de superstar hollywoodiano.

 

 

69=O QUE SIGNIFICA OPUS?

 

Em programas de concerto de música erudita, é comum encontrarmos as obras de vários compositores seguidas de siglas e números. Estas indicações servem para catalogar essas obras e facilitar a identificação de sua cronologia.

Geralmente, o critério adotado para a formação dessas siglas traz uma primeira letra que corresponde à inicial do nome do compositor ou do catalogador acrescida de outras letras ou um número. A mais comum, no entanto, é “Op.”, “Opus” do latim “obra”, seguida de um número que nem sempre é um guia confiável para a cronologia das obras. Isso se explica porque os próprios compositores muitas vezes desprezavam algumas composições, abandonando-as ou dando prioridade a algumas outras obras, para só mais tarde incluí-las em sua relação. É o caso do concerto para piano e orquestra nº 1, Opus 15, em Dó maior de Beethoven. Este é, na verdade, o seu terceiro concerto no gênero, pois o de nº 2, Opus 19, bem como outro sem número de Opus (WoO) pouco conhecido, foram compostos bem antes dele. Aliás, há um grande número de obras de Beethoven, cerca de 140, que trazem a sigla “WoO”. “WoO” significa “Werk ohne Opus”, isto é, “Composição sem número de Opus”.

Já nas obras de Johann Sebastian Bach encontramos a sigla “BWV” que significa “Bach Werke Verzeichnis”, ou seja, “Catálogo de Obras de Bach”. Carl Philipp Emanuel Bach, o filho mais célebre de Johann Sebastian, tem suas obras organizadas com a sigla “Wq”, abreviatura de Alfred Wotquemne, seu catalogador. O “H”, identifica as criações de Franz Joseph Haydn, correspondendo à letra inicial do holandês Antony van Hoboken que também usou a sigla “Hob”.

Quem primeiro compilou o monumental catálogo das obras de Wolfgang Amadeus Mozart foi Ludwig Alois Ferdinand Ritter von Köchel, botânico, mineralogista e bibliógrafo, portanto as obras de Mozart são relacionadas com a sigla “K”, ou “Kv” (Köchel verzeichnis). Apesar de edições subseqüentes alterarem a numeração de obras anteriores a 1784, a obra de Köchel e os números de referência “K” impuseram-se até a atualidade. O “K” identifica também as obras de Domenico Scarlatti, catalogadas pelo cravista Ralph Kirkpatricck. Antonio Lúcio da Vivaldi teve três catalogadores, dos quais Sanna “S”, é muito pouco difundido; Marc Pincherle “P”, é bastante usado mas, na atualidade, a classificação mais usada é a de Peter Ryon, que, em 1974, preparou um catálogo temático utilizando a sigla “RV” (Ryon Verzeichnis).

Henry Purcell teve como catalogador Zimmerman “Z”, Franz Schubert: Otto Erich Deutsch “D” prolífico escritor que nos deixou cerca de 150 artigos sobre ele e 80 sobre Mozart. O “D” identifica também as obras de Giuseppe Tartini, catalogadas por Dounias. Carl Maria von Weber teve em Friedrich Wilhelm Jãhns “J”, professor de canto, seu catalogador.

 

 

70=O QUE É CÂNONE?

 

Da-se o nome de Cânone,a uma imitação regular a duas ou tres vozes,que entram no conjunto polifônico uma apos outra.O cânone foi desenvolvido no século XV.A primeira melodia que se expõe para ser imitada chama-se antecedente,proposta ou guia e a imitação chama-se resposta ou consequente.A imitação faz-se a qualquer intervalo da respectiva escala tonal e ainda estas imitações podem ser:por movimento direto,contrário,retrogado,aumentação,diminuição,a contratempo,interrompida,periódica e canônica.

 

71=O QUE SIGNIFICA CANTUS FIRMUS?

 

Cantus firmus (lat.): melodia de um canto religioso ou profano, tomado como base de uma obra contrapontística.ntus firmus (lat.): melodia de um canto religioso ou profano, tomado como base de uma obra contrapontística.

 

72=MOZART,ESCREVEU UMA DE SUAS ÓPERAS EM APENAS UM DIA

 

Wolfgang Amadeus Mozart escreveu a ópera Don Giovanni em um só dia. Ela foi executada pela primeira vez no dia seguinte, sem qualquer ensaio.

 

73=MÚSICA AUMENTA O CONSUMO DAS PESSOAS

 

Em bares, aumentar o volume da música eleva o consumo de álcool. Já em lojas de flores, músicas românticas provocam aumento das vendas. É o que mostram pesquisas feitas por cientistas da Universidade Bretagne-Sud, na França.

 

74=SMETANA,TAMBÉM COMPÔS QUANDOS ESTAVA TOTALMENTE SURDO

 

Berich Smetana,um gênio da música considerado o pai da música clássica tcheca,compos entre outras a obra Má Vlast é considerada um “poema musical”, porque além de extremamente melodiosa, faz um elogio às diversas paisagens da Boêmia – os campos, as planícies e o rio – Moldava. Tudo forma um conjunto harmonioso e, daí, a idéia de poema.

A grande curiosidade desta obra é que quando Smetana a compôs, ele estava 100% surdo. Ou seja, ele imaginou a música, e pôs no papel. Coisa de gênio, como outro compositor surdo famoso, Ludwig Von Beethoven.

 

75=MÚSICA BARULHENTA

 

 

 

O tema extremamente forte do balé A sagração da primavera de IGOR STRAVINSKY, retrata rituais cruéis de um sacrifício pagão. A rítmica agressiva da música e as mudanças bruscas de compasso e harmonia chocaram a platéia na época em que foi encenada pela primeira vez em 1913. Houve vaias e aplausos, uma mistura de emoções tomou conta do teatro. O barulho era tanto que o coreógrafo Nijinski foi obrigado a gritar a contagem dos passos já que seus bailarinos não conseguiam escutar a orquestra.

 

Uma tremenda polêmica foi criada em torno da peça. Para os conservadores Stravinsky se tornara um monstro; em compensação, para os vanguardistas, um verdadeiro herói.

 

 

 

76=COMPOSITOR DESORGANIZADO

 

 

 

Villa-Lobos nunca foi um compositor organizado. Não conseguia se dedicar a um trabalho só. Estava sempre com novas idéias na cabeça e costumava compor nos mais diversos lugares; durante o banho, dentro de um ônibus, ou num parque barulhento. Não tinha regras e sempre recusou fazer revisões em suas peças. Gostava mesmo era de seus 'monstros' (rascunhos feitos em guardanapos de papel). Deles saiam suas partituras finais.

 

 

77=SCHUBERT,NÃO GOSTAVA DE TOCAR EM PÚBLICO

 

Apesar de ser um exímio pianista, Schubert não gostava de apresentar-se em público. Seu principal objetivo era a composição. Tinha, aliás, um método bem peculiar de compor. Preferia não utilizar-se do piano, pois alegava que o instrumento atrapalhava o fluxo de sua idéias. Escrevia as músicas diretamente no papel, fazendo poucas correções posteriores.

 

78=O COMPOSITOR DE ORQUESTRA

 

HECTOR BERLIOZ,Ao contrário da grande maioria dos compositores, Berlioz não compôs concertos para instrumentos específicos - piano, violino, quarteto de cordas etc. Ele sempre se dedicou a compor para orquestras inteiras. Uma de suas frases mais célebres deixava clara esta sua preferência: "Dizem que sempre escrevi para 500 músicos. Não é verdade. Às vezes contento-me com 450".

 

79=O LADO CÔMICO DE HAYDN

 

A personalidade de Haydn também revelava um lado cômico. Em uma de suas sinfonias, fez com que os músicos parassem de tocar, um de cada vez, até que só sobrasse um único musicista, como forma de dizer ao príncipe que eles estavam precisando de férias. Em outras ocasiões, ele introduzia uma nota forte súbita, para evitar que os espectadores dormissem durante a execução.

 

80=O COMPOSITOR QUE SE JULGAVA INTRUSO

 

GUSTAV MAHLER pelo fato de ser judeu e morar numa área tomada pela guerra o fazia se sentir deslocado. Diante disso, tornou- se célebre sua seguinte frase: “ Sou três vezes apátrida, como nativo da Boêmia na Áustria, como austríaco entre os alemães, e como judeu perante o mundo. Sou um intruso em todos os lugares, nunca bem recebido”.

 

81=STRAUSS E O NAZISMO

 

RICHARD STRAUSS,Durante um dos períodos mais difíceis da história da Alemanha --o Nazismo-- Strauss teve como um de seus parceiros o libretista judeu Stefan Zweig. Antes de estrear a ópera A mulher silenciosa, uma adaptação da comédia de Ben Jonson, em 1935, Joseph Goebbels, então ministro da Propaganda, ordenou que o nome do libretista fosse riscado do programa e do cartaz diante do teatro. Muito nervoso, Strauss ameaçou cancelar a estréia, esperada por espectadores de todos os cantos da Europa. O prestígio internacional do compositor era tanto que o governo cedeu. Goebbels permitiu a estréia da ópera, mas, pouco depois, a retirou de cartaz. Zweig continuou a colaborar com o compositor, mas às escondidas. A partir desde momento, Strauss comprou briga com o governo Nazista. Ele foi demitido do cargo que ocupava no Ministério da Música e proibido de reger, por um longo tempo, na Alemanha e na Áustria.

 

82=HA NECESSIDADE REALMENTE DE UM MAESTRO?

 

É verdade que os músicos profissionais conseguem contar o tempo por si próprios, mas um maestro faz muito mais do que apenas “martelar” os compassos com a sua batuta. Um bom maestro irá juntar à obra interpretação e forma, desde o momento em que controla com precisão a dinâmica da música, onde começar e como acabar cada um dos componentes da peça musical. Existem algumas orquestras que tocam sem maestro (por exemplo a Orquestra de Câmara Orpheus), mas mesmo neste caso, existe normalmente um elemento de entre os instrumentistas que tem funções de “líder” numa determinada peça e é para ele que os outros colegas olham quando procuram alguma pista. Muitas peças mudam o seu tempo a meio de um andamento e se houver uma única pessoa a dizer quando e como essa transição deve ser feita, essa mudança irá soar e acontecer de forma muito mais precisa. Numa grande orquestra sinfônica existe ainda um problema adicional. Muitas vezes, em determinadas salas de concerto, devido à acústica da mesma, os músicos da ala direita não conseguem ouvir os seus colegas do lado oposto e assim é necessário que exista uma referência, neste caso o maestro. Mas o maestro tem ainda outra função, que é a de estabelecer o tom como se desenrola a obra. Quer o maestro utilize movimentos repentinos e poderosos, quer faça soar batidas leves e delicadas, esta maneira de sentir a música vai condicionar o modo de como os instrumentistas a irão interpretar e conseqüentemente, toda a dinâmica da obra. Tente ouvir por si próprio os efeitos da existência do maestro. Escolha uma obra que conhece bem e ouça uma determinada gravação muitas vezes… até que sinta que conhece a música como se fosse capaz de a trautear. A seguir compre ou peça emprestada outras gravações da mesma obra, dirigida por outros maestros. O que é que muda? Está o maestro a interpretar a música de maneira diferente? Está ele a 

dar mais cor a certas áreas enquanto que noutras se ouvem os instrumentos quase em surdina? Com a prática, começa-se a conhecer e a distinguir com facilidade os estilos dos vários compositores.

 

 

83=HINO NACIONAL BRASILEIRO

 

O Hino Nacional Brasileiro foi escrito em 1831 por Joaquim Osório Duque Estrada e Francisco Manuel da Silva. Antes, era chamado de Hino 7 de abril por causa da abdicação de D. Pedro I, depois Marcha Triunfal e hoje, Hino Nacional.Depois de se tornar muito popular, o hino nacional recebeu duas letras, a primeira foi escrita quando Dom Pedro I abdicou o trono e escrita por Ovídio Saraiva de Carvalho e Silva e foi cantada pela primeira vez no cais do Largo do Paço em 13 de abril de 1831 em desacato ao ex-imperador.Veja:Os bronzes da tirania

 

Já no Brasil não rouquejam;

 

Os monstros que o escravizavam

 

Já entre nós não vicejam.

 

(estribilho)

 

Da Pátria o grito

 

Eis que se desata

 

Desde o Amazonas

 

Até o Prata

 

 

 

Ferrões e grilhões e forcas D’antemão se preparavam;

 

 

 

Mil planos de proscrição

 

 

 

As mãos dos monstros gizavam.

 

Depois quando passou a ser chamado de hino 7 de abril, teve outra letra escrita por um autor desconhecido.

 

Em 1889, depois da Proclamação da República houve um concurso para um novo hino nacional, mas, a música escolhida (“Liberdade, liberdade! Abre as asas sobre nós!…”) não foi aceita pela população e mais tarde seria oficializada como Hino da Proclamação da República.

 

E, em 1906 um novo concurso foi realizado e o hino escolhido é o que temos até hoje oficializado por Decreto do Presidente Epitácio Pessoa em 1922.Existe um a parte do hino nacional escrita por Américo de Moura de Pindamonhangaba que foi excluída da sua versão original.

 

 

 

A letra da introdução é a seguinte:

 

 

 

Espera o Brasil que todos cumprais com o vosso dever

 

Eia! Avante, brasileiros! Sempre avante

 

Gravai com buril nos pátrios anais o vosso poder

 

Eia! Avante, brasileiros! Sempre avante

 

 

 

Servi o Brasil sem esmorecer, com ânimo audaz

 

Cumpri o dever na guerra e na paz

 

À sombra da lei, à brisa gentil

 

O lábaro erguei do belo Brasil

 

Eia! sus, oh, sus!

 

O hino Nacional Brasileiro,foi composto ritmo protético,andamento allegro=120m.m.,compasso quaternário simples,nas tonalidades:sib maior para o hasteamento de bandeira e na tonalidade fa maior para o canto.Contém:56 compassos,414 notas musicais e 34 pausas.E a sua letra contém:50 versos,226 palavras,450 sílabas,1118 letras,20 têrmos proparoxítonos,110 paroxíronos e 50 oxítonos,44 vírgulas,4 pontos e 10 pontos de exclamação.

 

84=O MUNDO ILUSÓRIO DA MUSICA

 

 

 

Ninguem sabe exatamente como os sons musicais realmente são.O som existe em toda parte e no entanto só é conhecido efeito que produz.Atraves de nossa voz ou de um instrumento musical pofemos produzir sons controlados e esses sons transforma-se em música.Não conhecemos toda a verdade a respeito de nada e isso vale também para a música.Se nos perguntarmos a um amigo que horas são agora. Por mais imediata que seja a resposta, ela terá demorado uma eternidade diante dos milésimos de segundo que a pergunta levou para chegar ao cérebro dele. Para que as palavras sejam entendidas, o som faz uma incrível viagem por dentro do órgão da audição: o ouvido. No caminho, ele troca várias vezes de “condução”. Até a porta de entrada do aparelho auditivo, o ouvido externo, o som se desloca pelo ar. No ouvido médio, que começa no tímpano, as vibrações fazem tremer três ossinhos, conectados entre si. Finalmente, no ouvido interno, as ondas sonoras passam a se propagar em um ambiente líquido. Entram na cóclea, é a estrutura em forma de caracol onde se situam as células receptoras de som. Lá, o som se transforma em sinais elétricos que são enviados pelo nervo auditivo rumo ao cérebro. No córtex cerebral de seu amigo a pergunta é decodifica e é mobilizada nos órgãos encarregados da resposta. Aí, começa uma nova viagem, até o ponto onde esse diálogo começou – o seu próprio cérebro.Não podemos acreditar em tudo o que vemos,certo? Mas também não podemos acreditar em tudo o que ouvimos.A captação do som até sua percepção e interpretação é uma seqüência de transformações de energia, iniciando pela sonora, passando pela mecânica, hidráulica e finalizando com a energia elétrica dos impulsos nervosos que chegam ao cérebro.O som é transmitido por moléculas através do ar, chega ao tímpano, que se agita para dentro ou para fora, conforme a amplitude e volume do som que recebe, e também da altura desse som,isto é, se ele é grave ou agudo. 

Entretanto, nesse estágio, o cérebro recebe apenas uma informação incompleta, sem distinção do que o barulho realmente representa – se ele é de vozes, do vento, de máquinas etc. O resultado final, decodificado pelo cérebro, representa uma imagem mental do mundo físico, que é gerado a partir de uma longa cadeia de eventos mentais.O primeiro processo dessa cadeia, pode-se dizer que é a “extração de características”, quando o cérebro apenas percebe as características básicas da música, por meio das redes neurais especializadas. Nessa fase, o som é decomposto em elementos básicos como altura, timbre, localização no espaço, intensidade, entre outros. Isso ocorre nas partes periféricas do cérebro. O segundo passo ocorre nas partes superiores cerebrais, quando é preciso integrar essas informações básicas adquiridas, de forma a obter uma percepção completa.O cérebro enfrenta três dificuldades nas fases mencionadas acima, nas quais deverá provocar alguma reação no indivíduo: “primeiro, a informação que chega aos receptores sensoriais é indiferenciada em termos de localização, fonte e identidade. Segundo, a informação sonora é ambígua: diferentes sons podem gerar padrões de ativação similares ou idênticos ao atingirem o tímpano. Terceiro, a informação sonora é incompleta”. Logo, uma das funções dessas etapas é fazer uma espécie de cálculo estimado do que está acontecendo realmente no mundo, o que permite afirmar que a percepção auditiva é um processo de inferência.A grande maioria das pessoas presume que o mundo é exatamente como mostra sua percepção. Entretanto, experimentos têm forçado pesquisadores, inclusive a mim mesmo, a confrontar a realidade de que as coisas não são bem assim. Aquilo que realmente ouvimos é o final de uma longa cadeia de eventos mentais que cria uma impressão – uma imagem mental – do mundo físico. Em nenhum lugar isso é mais impressionante do que na ilusão perceptiva na qual nosso cérebro impõe estrutura e ordem em uma seqüência de sons para criar o que chamamos de música.Quando tocamos uma determinada nota musical em um violão por exemplo,da-nos a impressão que estamos tocando um único som.Porém isso não é verdade,é uma ilusão auditiva,pois uma nota musical não é única e sim composta de vários outros sons secundários que interagem com esse som primário que são chamados de harmônicos.Um outro exemplo ocorre com os tempos.Os valores não são absolutos é também uma ilusão.Quando por exemplo tocamos uma determinada nota com o valor de 1 tempo,na realidade estamos tocando essa nota com um valor um pouco menor de 1 tempo,isso ocorre porque o nosso cérebro demora 1/5 de segundo para decodificar essa nota e demoramos 1/6 de segundo para executarmos.

 

85=TALENTOSO COMPOSITOR QUE USAVA UM APELIDO EM SUAS COMPOSIÇÕES

 

Giovanni Henrico Albicastro era o pseudônimo de Johann Heinrich von Weissenburg (c. 1660 - depois de 1730), um talentoso músico amador que publicou suas composições sob pseudônimo. Albicastro veio da aldeia de Bieswangen, perto Pappenheim no centro de Baviera , não muito longe da aldeia de Weissenburg ("White Castle", assim, "Albicastro"). Johann Gottfried Walther incluído Albicastro em seu Lexicon Musicalisches (1732) sob a suposição equivocada de que Albicastro veio da Suíça , conseqüentemente ele tem sido muitas vezes incluídos em listas de músicos suíços.

 

 

 

86=A PRIMEIRA BATUTA

 

 

 

Jean-Baptiste Lully, batisado Giovanni Battista Lulli, nasceu em Florença, Itália, em 1632, mas passou a maior parte de sua vida trabalhando na corte de Louis XIV da França. Em janeiro de 1687, em homenagem à recuperação de Louis XIV de uma recente cirurgia, enquanto Lully entusiasticamente regia o seu Te Deum, marcando vigorosamente o tempo da música com batidas fortes do barrete (pesada vara precursora da atual batuta de maestro) no chão, o barrete lhe acertou o dedão do pé criando assim um abscesso. Não aceitando ter seu dedão amputado, a ferida se tornou gangrenosa espalhando-se pela perna e finalmente causando-lhe a morte dois meses mais tarde.

 

 

87=ORQUESTRA

 

Uma orquestra é um agrupamento instrumental utilizado sobretudo para a execução de música erudita.Esta palavra designa não só um grupo de músicos que interpretam obras musicais com diversos instrumentos como também uma parte física do teatro grego, que se caracterizava por um coro formado por bailarinos e músicos que faziam evoluções sobre um estrado chamado orkhéstra (ορχήστρα), situado entre o cenário e os espectadores. Orkhéstra provinha do verbo orcheisthai, que significava 'dançar' ou 'eu danço'. O vocábulo grego passou ao latim como 'orchestra', com o mesmo significado, como documentam os escritos de diversos poetas romanos. No século I, Vitrúvio e Suetônio a utilizaram para designar o lugar destinado aos senadores no teatro romano. A palavra chegou ao francês em fins da Idade Média, em traduções de Suetónio, porém só se aplicou ao teatro moderno a partir do século XVIII, com a ópera italiana.

A orquestras completas dá-se o nome de orquestras sinfônicas ou orquestras filarmônicas; embora estes prefixos não especifiquem nenhuma diferença no que toca à constituição instrumental ou ao papel da mesma, podem revelar-se úteis para distinguir orquestras de uma mesma localidade. Na verdade, esses prefixos denotam a maneira que é sustentada a orquestra. Não há nenhuma diferença, nos dias de hoje, entre sinfônica e filarmônica. Antigamente a orquestra sinfônica levava este nome por ser mantida por uma instituição pública, e a orquestra filarmônica era sustentada ou apoiada por uma instituição privada.

 

88=MANIAS DE BEETHOVEN

 

Como muitos gênios da cultura, o compositor Ludwig van Beethoven tinha suas manias e excentricidades. Uma delas, era jogar água fria na cabeça enquanto compunha. Segundo o compositor, não existia nada melhor para estimular a criatividade do que uma boa dose de água gelada,diziam as mas linguas que ele não gostava muito de tomar banho. Consta que seus (poucos) amigos levavam suas roupas sujas sem que ele percebesse e as devolviam limpas.

 

 

 

89=O GRANDE AMOR DE FREDDIE MERCURY

 

 

 

Freddie Mercury nasceu em Zanzibar, uma ilha na costa lesta Africana. Foi batizado como Farokh Bulsara e era filho de imigrantes indianos de origem persa. Formou a sua primeira banda na época em que estudava em Bombaim, na Índia.Freddie só se estabeleceu na Inglaterra aos 17 anos. Antes de integrar o Queen, Freddie Mercury gravou um disco com o pseudônimo de Larry Lurex.Os integrantes do Queen costumavam viajar em aviões separados. É que, caso um deles caísse, os demais membros continuariam vivos para prosseguir com a banda.Todos sabem que Freddie Mercury era gay, mas o que pouca gente sabe é que o grande amor de sua vida foi uma mulher: Mary Austin. Dizem, inclusive, que a música Love of my Life foi composta em homenagem a ela. Foi Mary quem herdou a fortuna de Freddie.Freddie só assumiu que estava com AIDS cerca de 24 horas antes de sua morte.Freddie morreu no mesmo dia da morte de Eric Carr, ex-baterista do Kiss.

 

90=O QUE É INFRA-SOM?

 

 

 

Ondas longitudinais de freqüências abaixo de 16 ou 20 hz(variando de indivíduo para indivíduo),são denominados infra-som na qual são inaudivel para o ser humano.

 

 

 

91=O QUE É ULTRA-SOM?

 

 

 

Ondas longitudinais de freqüências superiores a 20 kHz, caracterizam sons inaudíveis e denominam-se ultra-sons.São utilizados em larga escala nas ecografias,sorares,ultrasonografia,raio X,etc.

 

 

92=O QUE É FONTE SONORA?

 

Tudo e qualquer dispositivo capaz de produzir ondas sonora num meio de material eslático é chamado:fonte sonóra.Em música dividimos as fontes sonóras em:cordas vibrantes,tubos sonóros,membranas,placas vibrantes e hastes vibrantes.

CORDAS VIBRANTES

Entre as fontes sonóras de cordas vibrantes temos:violão,violino,piano,cordas vocais,etc.

TUBOS SONÓROS

Entre as fontes sonóras de tubos sonóros temos:orgão,flauta,clarinete,etc.

MEMBRANAS

Entre as fontes sonóras de membranas temos:tambor,tímpanos,etc.

PLACAS VIBRANTES

Entre as fontes sonóras de placas vibrantes temos:acordeão,harmônios,etc.

 

HASTES VIBRANTES

 

Entre as fontes sonóras de hastes vibrantes temos:diapasão,triângulo,etc.

 

 

93=O QUE É FREQUÊNCIA?

 

Frequência é a grandesa física que indica o número de oscilações por unidade de tempo.

A frequência é medida em hertez( hz ).O hertz é nomeado em homenagem ao físico alemão Heinrich Hertz.Hertz é a unidade de medida que normalmente se usa em música,para medir o ciclo de vibração por segundo da onda sonora.O termo frequência foi dado pela primeira vez por Helmholtz no século XIX.

 

94=QUAL É A VELOCIDADE DO SOM?

 

A velocidade do som no ar a 20 graus é de 343m/s ou de 1.234K/h.

 

 

95=O ORGÃO

 

O órgão é um instrumento musical tocado por meio de um ou mais manuais e uma pedaleira. O som é produzido pela passagem do vento (ar comprimido) através de tubos de metal e madeira.O órgão é um dos instrumentos musicais mais antigos da tradição musical do Ocidente. Foi o primeiro instrumento de teclas.O antepassado do órgão é o órgão hidráulico, inventado no século III a.C. pelo engenheiro grego Ctesíbio de Alexandria, responsável pelo cruzamento da flauta típica grega, o aulos, com o sistema hidráulico de injeção de ar comprimido nos tubos.A mecânica consistia em abrir a passagem do ar para os tubos através de uma válvula parecida com uma tecla. Para que tal acontecesse o ar era mantido em pressão por processos hidráulicos (pressão de água). O órgão possuía apenas uma fila com 7 tubos de diferentes comprimentos, correspondendo cada tubo a uma nota.Este instrumento esteve muito em voga no Império Romano. Alcançando uma forte amplitude sonora (volume), era apto para ser usado ao ar livre: em jogos, no circo, nos anfiteatros. O sistema hidráulico usou-se até ao século V, tendo surgido no século IV o sistema pneumático de foles. Trata-se do órgão pneumático.O orgão é chamado carinhosamente de “papa dos instrumentos”pois é o único instrumento que percorre toda a escala geral musical que é de 97 sons,ou seja:ele vai da nota do-2 até o do 7.O maior órgão da América Latina, é o órgão da Basílica de Nossa Senhora Auxiliadora, em Niterói, inaugurado no dia 16 de Abril de 1956 pelo Maestro Fernando Germani, organista do Vaticano.

Possui 11.130 tubos, cinco teclados e da pedaleira com 32 notas, 211 placas móveis que acionam os registros, os 51 "accoppiamenti" de oitava, os anuladores, os sinos, a harpa e os trêmulos. O organista tem ainda à disposição, 90 pistõezinhos, 20 pedaleiros e 4 pedais que servem para tornar fácil a manobra de todos os comandos.O ar é distribuídos por um conjunto de 24 foles e pesa cerca de 17.000 quilos.O maior órgão do mundo encontra-se na Convention Hall da Organ Society em Atlantic City (Estados Unidos). Este possui 7 manuais e pedaleira. Tem duas

17.000 quilos.O maior órgão do mundo encontra-se na Convention Hall da Organ Society em Atlantic City (Estados Unidos). Este possui 7 manuais e pedaleira. Tem duas consolas. Foi construído entre Maio e Dezembro de 1929 pela Companhia Merrick, na época situada em Long Island, Nova Iorque. Desconhece-se o número exato de tubos que o compõe, mas pensa-se que está por volta dos 33.114.

 

96=INSTRUMENTO FEITO DE BARRO

 

 

 

A ocarina é um instrumento de sopro globular feito de porcelana, terracota ou pedra, da família das flautas. É um dos instrumentos musicais mais antigos do mundo. Possui geralmente a forma oval tendo de quatro a treze buracos para os dedos, porém há algumas variações nesse desenho. Um tubo projeta-se de seu corpo servindo de bocal. Normalmente é feito de material cerâmico mas também podem ser usados outros materiais como plástico, madeira, vidro ou metal.

 

 

 

97=OS PRIMEIROS VIOLINOS

 

 

 

Os primeiros violinos foram produzidos na Itália entre o fim do século XVI e o início do século XVII. Durante duzentos anos a arte de fabricar violinos de primeira classe foi atributo de três famílias da região de Cremona: Amati, Guarneri e Stradivarius. A sua utilização tornou-se mais expressiva a partir da segunda metade do XI.As cordas eram de tripa de carneiro, alias como todos os outros instrumentos de cordas nesta época e o arco com a crina do cavalo.

 

 

98=FLAUTA RETA

 

As flautas retas englobam as flautas doces (flauta de oito furos, um deles na parte posterior destinado ao polegar) e as flautas de seis furos com agudos feitos através de harmônicos, já que não possuem o furo posterior. É classificado na Idade Média como instrumento de som suave, baixo, diferenciado-se dos instrumentos altos, como as bombardas.

 

99=FLAUTA TRANSVERSAL

 

Presente em Bizâncio pelo menos desde o século XI, é pela primeira vez representada no manuscrito d’Herrade de Landsberg. Os estudiosos dos instrumentos do período estão de acordo em afirmar que a flauta transversal, bem como as flautas retas, tinham formato cilíndrico.

 

100=O VIOLÃO

 

Por meados do ano de 1800, o violão já era conhecido no mundo todo e tocado por músicos notáveis como Schubert, Paganini e Weber que compuseram belíssimas páginas musicais especialmente para violão.

Atualmente, o violão é um instrumento muito apreciado, depois de ter sofrido um estigma de ser um instrumento de desocupados, torna-se um instrumento querido e apreciado por todos em qualquer

Atualmente, o violão é um instrumento muito apreciado, depois de ter sofrido um estigma de ser um instrumento de desocupados, torna-se um instrumento querido e apreciado por todos em qualquer gênero de música.O nome violão é apenas utilizado aqui no Brasil e em Portugal, em outros países é conhecido como guitarra.