ARTIGO=O CACHORRO QUE COMPUNHA SAMBAS

ARTIGO=O CACHORRO QUE COMPUNHA SAMBAS

 

                                               

 

Em 1957, uma música fazia sucesso nas rádios de São Paulo. Era Deus Te Abençoe, gravada pela dupla Ouro e Prata. Mas o público se confundia com o autor, um tal de Peteleco. Quem seria o desconhecido compositor, afinal? A dúvida foi desfeita na edição de julho daquele ano da Revista do Long-Playing. Peteleco era o cãozinho de estimação de Adoniran Barbosa.Os motivos que levaram Adoniran a lançar seu amigo fiel na carreira artística permanecem obscuros,da-nos a impressão que Adoniran achava que talvés essas composições não fose fazer sucesso e para não abalar o seu prestígio resolveu colocar o nome de seu fiel amigo. Mas a pata do nobre vira-lata seguiu deixando marcas na música popular brasileira. Em alguns casos, para que Adoniran pudesse fazer parceria com artistas de outros sindicatos e associações de direitos autorais. Nos registros da nossa música há seis sambas em nome de Peteleco: Deus Te Abençoe, Pra que Chorar e Onde Vai, Leão; em parceria, ele assina É da Banda de Lá (com Ervando Luiz) e Nóis não Usa as Bleque Tais (com Gianfrancesco Guarnieri). O amor de Adoniran pelo cãozinho, porém, permaneceu inabalável. Mais do que parceiro musical, Peteleco era seu grande companheiro. O cachorro vivia ao lado do cantor e, dizem, também tinha jeito de artista. Ele próprio buscava doces na padaria, numa prateleira mais baixa, para deslumbramento do padeiro. Nas constantes viagens a Santos, gostava de ficar sobre o peito do dono, enquanto boiava no mar.

 

ADONIRAN BARBOSA

 

Adoniran Barbosa, nasceu em 06 de agosto de 1910, em Valinhos, SP. Seu verdadeiro nome era João Rubinato. Ele nos conta a vida de um típico paulistano, filho de imigrantes italianos, a sobrevivência do paulistano comum numa metrópole que corre, range e solta fumaça por suas ventas. Através de suas músicas, canta passagens dessa vida sofrida, miserável, juntando o paradoxo bom humor. .Tirou de seu dia a dia a ideia e os personagens de suas músicas. Iracema nasceu de uma notícia de jornal - quando uma mulher havia sido atropelada na Avenida São João. Adoniran nasceu e morreu pobre todo o dinheiro que ganhou gastou ajudando ou comemorando sucessos com os amigos.Foi um grande colecionador de amigos, com seu jeito simples de fala rouca, contador nato de histórias, conquistava o pessoal do bairro, dos frequentadores dos botecos onde se sentava para compor o que os cariocas reverenciaram como o único verdadeiro samba de São Paulo.