ARTIGO=CATULO DA PAIXÃO CEARENSE

ARTIGO=CATULO DA PAIXÃO CEARENSE

                                                          



O compositor, Catulo da Paixão Cearense, autor de “Luar do Sertão”, considerado um hino da música sertaneja, era um autodidata. O compositor, que apesar do nome, era maranhense, mesmo com as dificuldades de sua origem pobre, aprendeu português, matemática e francês, chegando a traduzir livros de poetas franceses do início do século XX.Catulo, filho de um cearense, é autor de clássicos eternos da música brasileira, dentre eles: “Flor Amorosa” e “Ontem ao Luar”. Segundo o dicionário Cravo Albin, o pai de Catulo, ao surpreendê-lo cantando “Ao Luar”, sua primeira composição, em uma república de estudantes, quebrou o violão na sua cabeça, transtornado com a opção do compositor pela boemia. Não adiantou muito: Catulo hoje é considerado o responsável pela reabilitação do violão nos salões da alta sociedade carioca e pela reforma da modinha. O poeta morreu aos 83 anos de idade, em 10 de maio de 1946, seu corpo foi embalsamado e exposto à visitação pública até 13 de maio, quando desceu a sepultura no cemitério São Francisco de Paula, no Largo do Catumbi, ao som de “Luar do Sertão”, cantado pela multidão que acompanhou o enterro.

Abaixo vídeo com o áudio de Luar do Sertão na interpretação de Luiz Gonzaga.