BIOGRAFIA DE ALBERTO CALÇADA

BIOGRAFIA DE ALBERTO CALÇADA

 

                                                          

Alberto de Souza Calçada nasceu em São Paulo/SP, em 06 de agosto de 1929, e faleceu também na capital paulista em 29 de julho de 1983. 
Além de acordeonista , foi também compositor e produtor de discos, tendo sido também o fundador da Gravadora Chantecler.
Alberto começou a tocar acordeon com apenas 11 anos de idade. Em 1942, formou o conjunto Irmãos Calçada com as suas irmãs. O conjunto passou a se apresentar na Rádio Difusora nos programas "Clube Papai Noel" e "Festa na Roça". Na Rádio Record, os Irmãos Calçada se apresentaram no programa "Escola Risonha e Franca", na Rádio Record de São Paulo/SP.
A família mudou-se para a cidade de Araguari, em Minas Gerais, em 1946. 
Em 1947, formou um trio com os irmãos Sebastião Alves da Cunha e Elias Alves da Cunha. Atuaram na Rádio de Araguari até 1950. Ainda neste ano, o Trio apresentou-se no programa "Arraial da Curva Torta", apresentado pelo Capitão Furtado na Rádio Difusora. Com a dissolução do trio passou a se apresentar em circos em companhia de diversos artistas, como Tonico e Tinoco, Paraguaçu e outros, numa companhia de Celso Rodrigues, o Sertãozinho.
Em 1954, gravou com Palmeira e Biá fazendo acompanhamento no acordeom. Nessa época, Palmeira, Biá e Alberto Calçada foram contratados pela Rádio Piratininga, para um programa semanal que ia ao ar toda terça-feira às 21:00 Hs.
Em 1955, Alberto Calçada gravou na RCA-Víctor o seu primeiro disco 78 RPM com as músicas "Aí que Tá" e "Valsa do Pescador" interpretada por Palmeira e Biá.
No mesmo ano, gravou também na RCA-Víctor o seu segundo 78 RPM, com as músicas "Pica-Pau" e "Caldo Verde".
Em 1956, gravou seu terceiro Disco 78 RPM, também na RCA-Víctor, com "Sarapico" e "Baião Número Cinco".
Ainda em 1956, Alberto Calçada participou da gravação do primeiro bolero sertanejo, que foi "Boneca Cobiçada" interpretada por Palmeira e Biá.
Em 1958, gravou a valsa "Cascata de Lágrimas" e o tango "Paixão Gaúcha".
No mesmo ano, com Palmeira e Biá, passou a trabalhar num programa semanal na Rádio Record de São Paulo. E, na mesma emissora, participava de um programa que era dirigido pelo saudoso Vicente Leporace.
E foi nesse mesmo ano de 1958 que gravou seu primeiro LP intitulado "Cascata de Valsas", que foi também o primeiro LP lançado pela gravadora Chantecler, cujo nome também foi uma sugestão de Alberto Calçada.
Em 1959, "Alberto Calçada e Seu Conjunto" lançaram seu segundo LP pela Chantecler: "Cascata de Valsas – Vol. 02".
"Alberto Calçada e Seu Conjunto" lançaram ainda os LP Volumes 03, 04 e 05 de "Cascata de Valsas" entre 1960 e 1961. 
Alberto trabalhou durante vários anos na gravadora Chantecler, tendo participado da maioria das gravações como técnico, onde também foi produtor de discos.
Nessa época começou a deixar a vida artística. 
Gravou um total de 21 discos 78 RPM, além de um compacto duplo e 20 LP. Dentre suas muitas composições destacaram-se, entre outras, "Condenado", com Palmeira, "O Céu Chorou Por Mim", feita com Haroldo José, "Água Benta", em parceria com Miltinho Rodrigues e "Regresso", composta com Dino Franco e gravada por Tibagi e Miltinho. Acompanhou entre outros, Tonico e Tinoco, Zé Carreiro e Carreirinho e Zé Fidélis. Entre suas produções está "Coração de luto", o grande sucesso do cantor gaúcho Teixeirinha.