Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

ARTIGO=A MÚSICA E O SENTIMENTO HUMANO

ARTIGO=A MÚSICA E O SENTIMENTO HUMANO

                                       

O sentimento de espiritualidade que muitos sentem em uma igreja pode ser induzido pelos sons mais graves de instrumentos como o órgão de tubos, afirmam pesquisadores da Universidade de Hertfordshire, na Grã-Bretanha.

Muitas igrejas e catedrais têm órgãos com tubos tão longos que emitem sons em frequências abaixo dos 20 hertz – normalmente inaudíveis para a maioria dos ouvidos humanos. No entanto, em uma experiência em que infrassons eram tocados em uma sala de concerto, os cientistas descobriram que eram capazes de, quando quisessem, induzir sentimentos na plateia. Entre eles, uma forte sensação de pesar, frieza e ansiedade e, até mesmo, arrepios.

O infrassom tem sido objeto de intensos estudos nos últimos anos. Pesquisadores descobriram que certos animais, como os elefantes, são capazes de se comunicar com chamadas de baixa frequência.

Os infrassons podem ser detectados também em vulcões e podem se revelar uma forma de prever erupções. Um dos mais recentes estudos nessa área indicou que a sensação de estar sendo observado por alguém que não se consegue ver também pode ser provocada por infrassons.

Para testar o impacto de notas extremamente graves de um órgão na plateia, os pesquisadores construíram um “canhão infrassônico” de sete metros de comprimento, que foi posto no fundo do Purcell Room, uma sala de concertos no sul de Londres. Depois disso, 750 pessoas foram convidadas a relatar as suas sensações depois de ouvir peças de música contemporânea que atravessavam o canhão, tocando frequências de 17 Hz a volumes entre seis e oito decibéis. Os resultados mostraram que a ocorrência de “sensações esquisitas” na plateia aumentou 22% quando o infrassom estava presente.

“Já se desconfiava que, devido ao fato de algumas igrejas e catedrais produzirem infrassons, isso poderia levar pessoas a ter experiências estranhas que elas atribuem a Deus”, disse o professor Richard Wiseman, da Universidade de Hertfordshire. A frequência tocada era em torno de 17 Hz.

 “Algumas das experiências do nosso público incluem ‘tremores no pulso’, ‘uma sensação esquisita no estômago’, ‘aceleração dos batimentos cardíacos’, ‘grande ansiedade’ e uma ‘repentina lembrança de perda emocional’”, o relata.

“A experiência foi realizada sob condições controladas e mostra que o infrassom pode ter um impacto e que tem implicações em um contexto religioso e nas experiências incomuns que alguns experimentam em determinadas igrejas.”

Para Sarah Angliss, engenheira e compositora do projeto, organistas têm acrescentado infrassons na composição musical há 500 anos. “Não somos os primeiros viciados em grave’”, disse Angliss.

FREQUENCIA, COMPRIMENTO DE ONDA E AMPLITUDE.

Todas as energias do espectro eletromagnético têm diferentes frequências.

A frequência é número de ciclos por segundo.

 As ondas têm também diferentes tamanhos e comprimentos, com diferentes termos utilizados para medir o comprimento.   

A onda é um movimento de energia ao longo de um eixo direcional.

A frequência é uma taxa de oscilação medida pelo número de ciclos de onda por unidade de tempo (geralmente em hertz). 

Comprimento de onda é o comprimento ou a distância mínima em que um padrão temporal (ou seja, um ciclo) se repete.

 Isso é descrito com diferentes termos de medição, dependendo do tamanho da onda.

A amplitude é o ponto de intensidade máxima do sinal (geralmente considerada como o ponto mais alto da onda).

O comprimento de onda é frequentemente medida pico a pico. Tecnicamente, qualquer parte da onda pode ser usada como um ponto de referência, enquanto a medição aborda um ciclo completo.

OS CAMPOS ELÉTRICOS E CAMPOS MAGNÉTICOS

Até agora, tem-se falado sobre a radiação eletromagnética do espectro.

                ELETROMAGNÉTICO

 A radiação eletromagnética (energia radiante) e os campos eletromagnéticos (espaço não radiante em que a energia existe) operam de maneira diferente.

Ambos vêm de fontes eletromagnéticas, no entanto, a energia que irradia existe separadamente de sua fonte. Ela viaja longe da sua fonte, e ela continua a existir mesmo se a fonte for desligada. Os campos eletromagnéticos não são projetados para o espaço.

Eles deixarão de existir quando a fonte de energia for desligada.

Eletricidade estática e o magnetismo são campos estáticos que compartilham uma relação complexa e íntima uma com a outra.

Uma oscilação no campo elétrico gera um campo magnético oscilante, e um campo magnético oscilante gera uma oscilação do campo elétrico.

Mas o mais importante são, quando o movimento é introduzido a um campo elétrico estático ou um campo magnético, eles tornam-se campos eletromagnéticos.

 

O SOM

O espectro eletromagnético é muitas vezes comparado ao som. O som é composto de ondas mecânicas de pressão em um meio compressível,  tais como ar ou água. Dito de outra forma, o som é criado quando um objeto se move com força suficiente para deslocar (Comprimir) o ar circundante (ou outro meio capaz de transportar estas ondas).

Ouvimos muitas dessas ondas (correntes de ar) como frequências audíveis de Som, porque depois que o ar atinge o ouvido, minuciosamente move o tímpano, envia as oscilações para o cérebro, onde são descodificados em seguida.

A frequência de uma onda (expresso em ciclos por segundo) que se aplica ao espectro eletromagnético também se aplica à música.

O tom de uma nota depende da sua frequência.

Uma baixa frequência, ou uma taxa de oscilação de poucos Hz é mais lenta em movimento e produz um tom mais baixo.

Uma alta-frequência, ou uma taxa de oscilação com mais Hz é mais rápida e produz um som mais agudo.

A frequência pode ser facilmente compreendida e percebida como música do que como som aleatório (Ruído).

 A música é composta de formas de onda organizada.

Esta organização manifesta-se acusticamente como melodia discernível.

A diferença entre a música e ruído pode ser visto em um osciloscópio, que é um dispositivo de teste que mostra visualmente o que ouvimos acusticamente em tempo real, por imagens de formas de onda.

 O ruído ou som aleatório, no osciloscópio aparece como formas de ondas irregulares, enquanto música ou tons puros aparecem como formas de onda regulares. 

Para a maioria das pessoas, o acústico e visual correlacionam-se: a música é mais agradável do que o ruído ao ouvido, e ondas regulares são mais agradáveis do que ondas irregulares ao olho. 

A LINGUAGEM DA MATEMÁTICA E DA MÚSICA

A simetria da música e a assimetria de ruído também podem ser observadas matematicamente.

Matematicamente, o som é composto por frequências que têm pouca ou

nenhuma relação umas com as outras. 

 (Um tom único e verdadeiro estará naturalmente em simetria com ele mesmo).

A ausência de certas relações matemáticas ao som aleatório e a presença dessas relações na música pode explicar porque o som pode irritar os nervos e a música possa acalmá-los.

Apesar dos campos eletromagnéticos e do som transmitirem frequências de diferentes maneiras, as medições matemáticas que representam a relação.

Entre as frequências eletromagnéticas são as mesmas para a música.

A frequência dos tons musicais e do espectro eletromagnético existe em

Oitavas.

Tal como acontece com o som, os campos eletromagnéticos possuem simetria e assimetria.

Vários dispositivos médicos electrónicos podem detectar o equivalente ao ruído ou da música nas oscilações das células e tecidos do

Corpo. Quando as oscilações não são matematicamente harmoniosas (que

(Corresponde ao ruído), há doença e degeneração. Quando as oscilações são

Matematicamente harmoniosas (que corresponde à música)

Funcionam perfeitamente e corretamente.

CAMPOS MAGNÉTICOS PULSAVEIS

Há muitas maneiras de induzir um campo eletromagnético. Uma maneira é com o magnetismo

Embora o magnetismo, por si só existe em um estado estático,

Induzindo o movimento de um campo magnético cria um movimento

correspondente no campo elétrico que existe naturalmente. O resultado é a radiação eletromagnética. Quando esse tipo de radiação eletromagnética é criado a partir movimento, é comumente referido como pulsante,uma onda pulsando significa que o sinal está "ligado" para um breve período, e depois desliga, então, volta a ligar e depois a desligar, etc.

 A pulsação é como o ritmo.

Muitos dos campos constituídos por impulsos magnéticos que são usados em equipamentos de eletromedicina têm um "ritmo" comparável apenas à nota de uma oitava, porque a onda está esse breve período é suficiente para induzir o movimento no corpo.

 O movimento da radiação eletromagnética no corpo traz íons, aumento da pressão e fluxo linfático, e muito mais.

Qualquer frequência pode ser pulsada.

Quando as oscilações não são matematicamente harmoniosas (que

(Corresponde ao ruído), há doença e degeneração. Quando as oscilações são matematicamente harmoniosas (que corresponde à música), as células.Funcionem perfeitamente e corretamente.

O CORPO ELETRO MAGNÉTICO

As ondas eletromagnéticas podem ser usadas para fins de diagnóstico, porque os organismos vivos são baseados em energia.

Historicamente, a maioria das culturas tem considerado erroneamente que o.

Corpo é apenas um organismo mecânico com funções bioquímicas. Mas cada célula do corpo é um transmissor e receptor de informação eletromagnética.

Steve Haltiwanger descreve que o corpo humano funciona como uma parte viva de um circuito elétrico. Várias células e tecidos são condutores (permitem o fluxo de elétrons), isolantes (inibem o fluxo elétrico), samico  (permitem o fluxo de elétrons em apenas uma direção), capacitores (acumular e armazenar), e assim por diante. As células transmitem e recebem energia, e cada uma tem a sua frequência muito própria com a qual ela oscila.

Os campos magnéticos aplicados ao corpo criam mudanças biológicas. Sabemos agora que, em seres humanos, nomeadamente nos seios, em alguns ossos da face e vários tecidos do corpo contêm magnetite, o que demonstra a ressonância com os campos eletromagnéticos.

TRES PROCESSOS NEURO-FÍSICOS, QUE PODEM SER DESENCADEADOS PELA MÚSICA.

 

1. A música é um processo não-verbal, e por isso pode se mover através do córtex auditivo do cérebro diretamente para o centro do sistema límbico. O sistema límbico governa nossas experiências emocionais básicas e respostas metabólicas, tais como a temperatura corporal, pressão arterial e frequência cardíaca. Segundo a psicoacústica, a música pode também ajudar a criar novos circuitos neurais no cérebro.

 

2. A música pode ativar o fluxo de memória armazenada e da imaginação, através do corpus callosum (ponte entre os hemisférios direito e esquerdo do cérebro), ajudando os dois a trabalharem em harmonia. Ainda segundo a psicoacústica, isso pode estimular o sistema imunológico.

 

3. A música pode ativar os peptídeos do cérebro e estimular a produção de endorfinas, que são opiláceos naturais liberados pelo hipotálamo, produzindo uma sensação de euforia natural, alterando o humor e as emoções.