Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis

ARTIGO=TONALIDADE

ARTIGO=TONALIDADE

Tonalidade é a interdependência em que se encontram os diversos graus da escala, relativamente a uma nota (Tonica), que é o centro de todos os seus movimentos, ou seja: é o conjunto de sons constituintes da escala em relação a sua Tonica.

 

A música como se sabe, desde sempre, tem-se sistematicamente com mais ou menos lógica tem enformado dentro de um seguimento de sons que a chamamos escala ou modo, cuja composição de tons e meios tons têm por limite extremo uma oitava na qual se pode reproduzir, abaixo ou acima destes limites, quando se for necessário.

A existência dos meios tons intercalados com o intervalo de tom, logicamente determinou o princípio da tonalidade princípio da tonalidade. Esta relação está estabelecida na lei do mínimo esforço que é o princípio dinâmico da atração dos pequenos intervalos para o som mais próximo.

Esta atração pode ser mais ou menos contrariada, mas nem por isso deixa de fazer sentir a sua necessidade, a necessidade de um repouso que consiste no elemento estático constituído pela nota ou notas predominantes que podemos chamar: notas de função, fundamental, dominante, cadencia etc. Tudo que se quiser, porque tudo serve para exprimir o valor real destes graus de centralização, em torno dos quais a melodia se desenvolve.

O seguimento de cinco tons e dois semitons, por qualquer forma distribuída dentro da oitava, não é uma criação cientifica, existe na própria natureza das coisas.

Da existência destes sons predominantes das series harmônicas, resultou naturalmente a dos tons e semitons, os quais, reunidos todos por aproximação conjunta, deram lugar a construção de vários modos, ou escalas modais desde os tempos mais remotos até hoje.