ARTIIGO=AS DIFICULDADES DE UM CANTOR ERUDITO

ARTIIGO=AS DIFICULDADES DE UM CANTOR ERUDITO

                                      

Quando um cantor sobe ao palco e encara a plateia, espera-se que dele no mínimo a sua voz, timbre, entonação e pureza vocal. Mas, a eles, soma-se outro aspecto que nem sempre ganha o mesmo destaque: a mensagem inserida na melodia, ou seja: o significado do que se interpreta. No caso dos cantores líricos, a necessidade de se expressar traduz-se em uma medida obrigatória e muito árdua, é preciso entender a lógica, e de dominar diversos idiomas, pelo menos francês, italiano, inglês, espanhol e alemão. O desempenho do repertório de música erudita, frequentemente exige um nível significativo de domínio técnico por parte do cantor. Espera-se, de uma forma razoável, que os intérpretes executem a obra de acordo com as intenções originais do compositor. Intenções essas que, geralmente, estão explicitadas nos mais pormenorizados detalhes, na própria partitura. De facto, qualquer desvio àquela que é considerada a intenção original do compositor pode ser considerada, por determinado grupo de melómanos mais conservadores, como uma traição à pureza de uma obra de arte que deve ser respeitada a todo o custo.

Abaixo Ária da opera IL TROVATORE de Verdi, na interpretação do saudoso Luciano Pavarotti.